Vendedor agride grávida e acaba preso em Nova Odessa

Vendedor foi preso suspeito de agredir a companheira, uma dona de casa de 18 anos, que está no nono mês de gestação


Um vendedor de 22 anos foi preso no final da noite de terça-feira (22), em Nova Odessa, suspeito de agredir a companheira, uma dona de casa de 18 anos, que está no nono mês de gestação.

Foto: Arquivo / O Liberal
Jovem recebeu atendimento no Hospital Municipal de Nova Odessa, onde foram constatadas as lesões

A briga foi na residência do casal, no Jardim Santa Rosa, por volta de 22h, após o suspeito chegar embriagado ao imóvel. P.P.C.S. foi levado até o plantão policial, onde foi autuado em flagrante por violência doméstica e lesão corporal.

Como não pagou fiança de R$ 3 mil arbitrada pelo delegado plantonista Alfredo Luiz Ondas, o vendedor foi levado para a cadeia de Sumaré. De acordo com relato dos guardas que atenderam a ocorrência, eles estavam em patrulhamento pelo bairro quando encontraram a jovem sentada em uma calçada na Rua Pedro Bassora. Ao ver a viatura, a vítima levantou-se e pediu ajuda.

Como não apresentava ferimentos graves, foi levada primeiro até o plantão e depois passou por exames no Hospital Municipal Acílio Carreon Garcia, onde foram constatadas lesões corporais decorrentes de agressão. O suspeito foi detido por policiais militares na mesma noite.

Segundo a PM, ele admitiu agredir a companheira, mas alegou ter sido agredido também. No prontuário médico, ao qual o LIBERAL teve acesso, há a informação de que a jovem teria sido agredida com socos na barriga e no rosto e ficou com edema na cabeça e no olho esquerdo e escoriações.

Segundo a assessoria de imprensa do HM de Nova Odessa, a garota não corre o risco de perder o bebê.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora