14 de setembro de 2021 Atualizado 12:37

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

NOS PRÓXIMOS TRÊS SÁBADOS

Setembro Amarelo: Nova Odessa fará plantões psicológicos gratuitos

Prefeitura preparou programação com ações de saúde mental e prevenção ao suicídio

Por Pedro Heiderich

07 set 2021 às 09:54

Plantões acontecem nos dias 11, 18 e 25, na UBS 7 – Foto: Divulgação/Prefeitura de Nova Odessa

A Prefeitura de Nova Odessa fará, neste mês de setembro, nos próximos três sábados, plantões psicológicos gratuitos.

Os atendimentos acontecerão na UBS (Unidade Básica de Saúde) 7, do Jardim Nossa Senhora de Fátima, das 8h às 13h, nos dias 11, 18 e 25 de setembro.

A programação preparada pela prefeitura faz parte da campanha “Setembro Amarelo”, mês em que se promovem ações de saúde mental e de prevenção ao suicídio.

O Plantão Psicológico AGAP – Acolhimento Genuíno de Atenção Psicológica, terá atendimento gratuito e sem pré-agendamento por profissionais psicólogos que atuam em parceria com o Município.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O público-alvo é qualquer pessoa que deseja passar por um atendimento psicológico, muitas vezes tendo um primeiro contato com um profissional de Psicologia.

O atendimento é sempre espontâneo, ou seja, aberto a quem tiver interesse, e é realizado por sete profissionais voluntários da cidade. Pacientes menores de idade devem estar acompanhados de responsáveis legais.

Neste ano, o projeto já promoveu nove plantões no Ambulatório de Especialidades, sempre aos sábados, entre 6 de março e 19 de junho, atendendo a mais de 230 cidadãos. A partir de outubro, inclusive, os plantões “voltam” para o Ambulatório, no Bosque dos Cedros.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Segundo a Secretaria de Saúde, o foco do programa é atender, respeitando as normas da pandemia do coronavírus (Covid-19), as pessoas em situação de crise, reduzir o sofrimento dos cidadãos e, assim, diminuir a demanda em outras áreas – inclusive na própria Rede Municipal.

No plantão psicológico gratuito, o atendimento imediato e emergencial é voltado para as pessoas em momentos de crise, luto, ideação suicida, depressão, sofrimento extremo, desamparo, desesperança e desespero – ou seja, “situações em que não consegue enxergar uma saída” –, e demais emergências psicológicas e emocionais.

“Queremos promover o autoconhecimento, o autocuidado, a qualidade de vida e a cidadania dessas pessoas, oferecendo à comunidade um cuidado psicológico que favoreça o desenvolvimento pessoal e comunitário”, acrescenta a psicóloga clínica Marlei Cunha, idealizadora do projeto ao lado da jornalista e escritora Marineuza Lira.

Publicidade