Ruas sem condições de tráfego afetam até a frequência escolar

Ônibus não consegue acessar ruas do Recreio Represa quando chove e pais nem mandam filhos à escola


A falta de condições de tráfego nas ruas do bairro Recreio Represa, na região do Pós-Anhanguera, em Nova Odessa, tem dificultado a vida dos moradores e até mesmo a frequência escolar das crianças que dependem do ônibus do transporte municipal.

Foto: Marcelo Rocha - O Liberal.JPG
Van não passava devido a carro atolado e Thaynara pegou a filha na rua

Em dias de chuva, o coletivo não consegue acessar diversas ruas do bairro devido a buracos e a acúmulo de barro, o que faz até com que pais não mandem as crianças para a aula, como ocorreu na segunda-feira da semana passada.

Essa é uma das diversas queixas dos moradores da região, que também reclamam das condições de tráfego nos bairros Acapulco e Las Palmas. Carros atolados e falta de acesso direto com Nova Odessa estão entre os problemas apontados.

Foto: Marcelo Rocha - O Liberal.JPG
Todo serviço aqui é meia boca”, diz presidente da associação de moradores

De acordo com o contador e presidente da associação de moradores do Recreio Represa, Romildo Codogno, 54, a falta de condições de tráfego é um problema antigo do bairro. Um dos pontos mais críticos fica na Rua Tietê.

Em dias de chuva o ônibus escolar não consegue passar pela via, em aclive, devido aos diversos buracos e ao barro acumulado.

“O ônibus (escolar) não desce a Tietê e as crianças acabam tendo que andar uma distância muito longa. A prefeitura diz que ia fazer o serviço, mas todo serviço que é feito aqui é meia boca. Ao invés de fazer nessa rua que é o maior fluxo, colocar pedra, terra boa, eles simplesmente passam a máquina. Não adianta fazer desse jeito”, criticou Codogno.

O presidente da associação de moradores foi um dos pais que não mandou os filhos para a aula na segunda da semana passada por conta da chuva. A reportagem do LIBERAL esteve no local entre às 11h45 e 13h30 e constatou que o ônibus não voltou para deixar as crianças. O motivo, segundo Romildo, é que nenhuma criança do bairro foi para a aula por causa da chuva.

ATOLADOS. Além do coletivo, também existe uma van fretada pela prefeitura para realizar o transporte escolar de crianças nos anos iniciais, que teve alunos transportados naquela segunda. Entretanto, na hora de voltar para casa na hora do almoço, algumas delas acabaram chegando atrasadas.

O motivo é que uma caminhonete ficou atolada na Rua Rio Jundiaí por conta do barro. O motorista da van e o presidente da associação tiveram de ajudar a empurrar o automóvel para liberar a via. O condutor do carro que ficou atolado, João Rodrigues dos Santos Filho, de 69 anos, machucou o braço ao tentar retirar o pneu do buraco. Esse tipo de problema, segundo ele, é recorrente.

“Faz oito anos que estou aqui. Eu já nem brigo. Imagina se é de noite e você sai com uma pessoa doente e acontece isso. Faz o que? Queria um pouquinho de consciência (do poder público). Nós não temos nem saída do bairro, tem que depender de Americana”, criticou Santos.

Foto: Marcelo Rocha - O Liberal.JPG
João Rodrigues dos Santos Filho, de 69 anos, machucou o braço ao tentar retirar o pneu do buraco

A doméstica Thaynara Lima Silva, de 29 anos, foi buscar a filha de 4 anos na rua após ser avisada pelo motorista da van sobre o problema. “Ele avisou que ia atrasar um pouquinho por causa da chuva. Imaginei que tinha acontecido alguma coisa”, comentou.

Carros atolados não são exclusividade do Recreio Represa. No Acapulco, que começou a receber obras de melhoria da prefeitura há cerca de 25 dias, um veículo também ficou atolado.

“O serviço que foi feito lá é meia boca. Já está com carro atolado, as ruas já estão estragadas na área onde fizeram. Acabaram de fazer, não durou uma semana”, disse Codogno.

Outra reivindicação dos moradores é a criação de uma saída direta para Nova Odessa – atualmente a única opção é passar pela Praia Azul, em Americana.

Recuperação nos três bairros é intensificada, afirma prefeitura

A Secretaria de Obras, Projetos e Planejamento da Prefeitura de Nova Odessa disse que está intensificando desde o final do mês passado as ações de recuperação de estradas rurais dos bairros Acapulco, Las Palmas e Recreio Represa.

“Foram feitos e concluídos serviços de terraplanagem. Já a forração com pedra compactada para firmar o solo foi iniciada e realizada na grande maioria das ruas, contudo o serviço precisou ser interrompido justamente por conta das chuvas”, disse a prefeitura.

Com relação à Rua Tietê, por se tratar de um trecho em aclive, a força das águas foi maior e danificou o trabalho já realizado. Equipes da prefeitura estiveram no local na segunda passada e a recuperação foi reiniciada. A expectativa é que os trabalhos durem mais 15 dias.

“Vale lembrar que também serão construídas canaletas para desvios de água pluvial e cacimbas de contenção de forma a drenar a água da chuva, impedindo a erosão das vias”, informou a Secretaria de Obras.

O diretor de Serviços Urbanos, Hélio de Jesus Brito, disse que a prefeitura tem pedido aos proprietários rurais que trabalhem com curvas de nível em suas plantações para reduzir velocidade da água que chega às estradas e ajuda a evitar erosões. Já sobre a ligação “direta” para Nova Odessa, a prefeitura informou que o prolongamento da Rua dos Diamantes – que permitirá esse acesso – consta no Plano Diretor vigente (e está mantido na revisão encaminhada à Câmara) e também no Plano de Mobilidade Urbana, que será remetido ao Legislativo.

“As rotas mantidas pela prefeitura das escolas de ensino infantil, fundamental e médio das redes municipais e estaduais, além da Apae, foram atendidas normalmente, apesar das fortes chuvas do fim de semana”, disse a prefeitura.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!