13 de julho de 2020 Atualizado 07:58

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

NOVA ODESSA

Revitalização do Bosque Manoel Jorge deve começar em agosto

Convênio de R$ 1,5 milhão com o Estado foi assinado nesta terça-feira pelo prefeito Bill; prazo de conclusão é cinco meses

Por André Rossi

26 Maio 2020 às 17:55

A revitalização do Bosque Manoel Jorge, no Jardim Santa Rosa, em Nova Odessa, deve ser iniciada até o início de agosto, segundo a prefeitura. A expectativa é de que a licitação seja publicada na primeira quinzena de junho. Já a previsão para conclusão é de cinco meses após emissão da ordem de serviço.

Convênio foi assinado pelo prefeito Bill (esq.) durante reunião com o secretário estadual Marco Vinholi – Foto: Prefeitura de Nova Odessa / Divulgação

O convênio com o Governo do Estado de São Paulo, no valor de R$ 1,5 milhão, foi assinado nesta terça-feira (26) pelo prefeito Benjamin Bill Vieira de Souza (PSDB), durante reunião com o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

A reforma vai contemplar desde a troca de todo o alambrado, conserto das calçadas externas, revisão elétrica e recapeamento e sinalização da pista de caminhada. O espaço em questão é utilizado principalmente para atividades físicas ao ar livre.

A falta de manutenção do bosque foi tema de discussão na câmara em novembro do ano passado. Uma moradora usou a tribuna livre para apontar uma série de problemas no local, como lâmpadas queimadas. Na época, a prefeitura providenciou a substituição da iluminação deficitária.

O recurso para revitalização foi intermediado junto à Secretaria de Desenvolvimento Regional pelo deputado estadual e presidente da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), Cauê Macris (PSDB). A liberação da verba já havia sido anunciada em fevereiro deste ano, após encontro de Bill com o governador João Doria (PSDB).

Paralelamente, o desassoreamento da lagoa do Bosque Manoel Jorge foi concluído na semana passada. O trabalho foi realizado pelo DAEE (Departamento de águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo), que removeu 12 mil metros cúbicos de sedimentos depositados no fundo da lagoa. A intervenção custou R$ 1,4 milhão ao governo estadual.

“Trabalhei muito pelo desassoreamento da lagoa do Manoel Jorge, uma vez que se trata de um local muito procurado pelas famílias para o lazer nos finais de semana. Claro que o momento não permite atividades, mas a pandemia vai passar e entregaremos um bosque totalmente revitalizado à população de Nova Odessa”, disse Bill.