Programa ‘Remédio em Casa’ deve começar em janeiro

Prefeitura de Nova Odessa vai entregar medicamentos para acamados e deficientes; serviço está sendo estruturado


O programa “Remédio em Casa”, que vai entregar medicamentos a domicílio para acamados e deficientes em Nova Odessa, deve entrar em prática a partir de janeiro do ano que vem. A previsão é do secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, que estima que ao menos 600 pessoas serão beneficiadas.

Na última sexta-feira, a prefeitura divulgou que recebeu um repasse de R$ 100 mil, por meio de emenda parlamentar do ex-deputado federal Beto Mansur (MDB), para investir na estruturação da rede municipal de saúde. Deste valor, R$ 50 mil serão investidos na aquisição de um veículo para o programa.

Foto: Talita Bristotti - O Liberal
Vanderlei Cocato acredita que o programa comece a funcionar em janeiro

De acordo com Cocato, essa era a última pendência para garantir que haja estrutura para o serviço. O programa prevê assistência farmacêutica a usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) com mobilidade reduzida, portadores de doenças crônicas ou que fazem uso de medicamentos de uso contínuo. As solicitação serão feitas por telefone na Farmácia Central.

“Era o veículo e farmacêutico (que faltavam). Como a gente contratou recentemente seis farmacêuticos, agora já organizamos nossa equipe, já tem um motorista exclusivo para isso. Agora falta o veículo para a gente pode fazer esse trabalho casa a casa”, explicou Cocato.

A licitação para aquisição do carro deve ser publicada nos próximos dias. A previsão é de que a secretaria de Saúde inicie ainda neste mês a atualização cadastral dos interessados. O dado mais recente apontava a existência de 600 pacientes entre acamados e deficientes.

“É o que eu tenho hoje, mas nós vamos fazer uma atualização de todos os nossos cadastros, fazer a divulgação disso. Efetivamente o programa será implantando a partir de janeiro. Temos agora setembro, outubro, novembro e dezembro para estarmos organizando toda a parte de sistema. Se a gente conseguir antes, implanta este ano ainda, mas o nosso planejamento é a partir de janeiro”, afirmou Cocato.

A lei que garante o benefício foi sancionada em fevereiro de 2014. Autor do projeto de lei que originou o programa, o vereador Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho do Klavin (MDB), comemorou a novidade.

“É a realização de um sonho. O carro vai servir para o atendimento de pessoas que realmente precisam, como idosos com dificuldade de locomoção e que irão receber medicamentos em casa”, disse o parlamentar.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora