20 de janeiro de 2022 Atualizado 18:10

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Procura por dose de reforço cresce em Nova Odessa

Foram aplicadas 431 doses por dia em janeiro, o que representa um aumento de 118% em relação à dezembro

Por Maria Eduarda Gazzetta

12 jan 2022 às 17:53 • Última atualização 12 jan 2022 às 18:04

A procura pela dose de reforço da vacina contra o novo coronavírus (Covid-19) aumentou em Nova Odessa. De acordo com dados divulgados pela Vigilância Epidemiológica nesta quarta-feira (12), nos primeiros dez dias de janeiro deste ano, foram aplicadas cerca de 431 doses de reforço por dia, um aumento de 118% com relação à média diária de dezembro, que foi de 198.

O município também registrou um aumento nos casos positivos para a Covid-19. Nos primeiros dez dias deste mês, a cidade contabilizou média diária de 24,5 casos positivos para a doença, enquanto que, nos dez primeiros dias de dezembro, essa média foi de 7,5 casos por dia, ou seja, um aumento de 227% nos casos.

Apesar do aumento nos casos, a prefeitura informou que, em relação aos 22 meses anteriores da pandemia, não há registro, ainda, de internações de pacientes graves com a Covid.

De acordo com o secretário de Saúde da cidade, Silvio Corsini, a elevação nos casos positivos é resultado do aumento das aglomerações durante as festas de fim de ano e também da introdução da variante Ômicron, que aparenta ser mais transmissível que as anteriores.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“No entanto, a procura pelas vacinas também aumentou neste ano, principalmente das doses de reforço. Tanto os casos quanto a procura pela vacina vêm crescendo janeiro, mas não as internações. Isso é fruto da cobertura vacinal. Prova disso é que em Nova Odessa, mesmo com o aumento significativo dos novos casos de Covid nestes dez dias, não tivemos ainda casos graves que levassem à internação e nossos leitos respiratórios continuam vazios”, disse o secretário.

Na cidade, as coberturas vacinais já são de 76,33% da população total com a primeira dose, 73,82% com esquema vacinal completo (segunda dose ou dose única) e de 18,93% com a terceira dose (11.540 moradores já tomaram o reforço).

Publicidade