02 de dezembro de 2021 Atualizado 18:47

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

NOVA ODESSA

Presidente do TJ nega recurso e mantém lei que proíbe Nova Odessa de inaugurar obras incompletas

Adin movida pela prefeitura já havia sido julgada improcedente pelo tribunal; lei foi promulgada pela câmara em maio de 2019

Por

09 jun 2020 às 08:01 • Última atualização 09 jun 2020 às 09:45

O presidente do TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo), Geraldo Francisco Pinheira Franco, negou na última quinta-feira (4) o recurso extraordinário apresentado pela Prefeitura de Nova Odessa contra a lei que proíbe a inauguração de obras incompletas na cidade.

A lei em questão é de autoria do vereador Antonio Alves Teixeira, o professor Antonio (PT). O veto parcial apresentado pela prefeitura acabou derrubado pelos vereadores. Assim, coube ao presidente da Casa, Vagner Barilon (PSDB), promulgar a lei no dia 2 de maio de 2019.

Em dezembro do ano passado, o Órgão Especial do tribunal já havia julgado improcedente a Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade), que foi movida pelo prefeito Benjamin Bill Vieira de Souza (PSDB). A administração recorreu, mas não teve os argumentos aceitos.

“Verifica-se que a imprecisão do recurso é manifesta, visto que não aponta, de modo concreto, a violação de dispositivo da Constituição Federal e, pior, não identifica, como de rigor, qual, exatamente, a controvérsia acerca da questão constitucional”, disse Franco na decisão.

A legislação proíbe a inauguração de obras públicas municipais incompletas, sem condições de atender aos fins a que se destinam ou que esteja impossibilitada de entrar em funcionamento imediato.

O Governo Bill argumentava no processo que a lei é inconstitucional, pois sendo de origem parlamentar “não poderia proibir ao Poder Executivo Municipal a inauguração de obras públicas incompletas”.

A decisão foi celebrada pelo autor do projeto. “É uma vitória. Para que a nossa cidade seja a primeira do Brasil a manter uma lei onde todos os prédios públicos terão de ser ocupados quando estiverem acabados e com o laudo de bombeiros, AVCB”, comentou o professor Antonio.

Questionada sobre o caso, a prefeitura informou apenas que ainda não foi notificada.

Podcast Além da Capa
A relação de Americana com Santo Antonio, o padroeiro da cidade, completa 120 anos em 2020, mas a festividade em torno da data foi forçada a ser revista por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com o administrador paroquial da Basílica, o padre Valdinei Antonio da Silva. A necessidade do cancelamento de outros eventos da comunidade católica, como as festas de São João de Carioba e do Senhor Bom Jesus, também é abordada com os padres Marcos Ramalho e Marcelo Fagundes.

Publicidade