23 de Maio de 2020 Atualizado 23:13

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Prefeitura de Nova Odessa notifica 20 lojistas por funcionamento irregular

Estabelecimentos não se enquadravam entre serviços essenciais e tiveram que baixar as portas

Por André Rossi

16 Maio 2020 às 15:21 • Última atualização 16 Maio 2020 às 15:35

A Prefeitura de Nova Odessa notificou 20 lojistas a baixarem as portas na manhã deste sábado (16) por desrespeitarem o decreto de quarentena para combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Os estabelecimentos não se enquadravam entre os comércios essenciais definidos por decreto estadual.

Fiscais da Vigilância Sanitária fiscalizaram 200 estabelecimentos – Foto: Prefeitura de Nova Odessa / Divulgação

A Vigilância Sanitária fiscalizou 200 lojas nos principais corredores comerciais da cidade para verificar o cumprimento de medidas de distanciamento e higiene, além de notificar os comércios não essenciais que estavam com atendimento presencial.

“Até as 11 horas, 20 estabelecimentos que não deveriam estar abertos, como lojas de roupas, papelarias e salões de beleza, haviam sido notificados e orientados por nossas equipes a fechar as portas”, afirmou a diretora de Vigilância em Saúde, Priscilla Rangel Amaral Belmonte.

Ao mesmo tempo, servidores voluntários distribuíram cerca de três mil máscaras de proteção e folhetos com orientações sobre o coronavírus na porta de supermercados.

Uma blitz educativa sobre o uso do equipamento de segurança abordou 600 veículos na Rodovia Rodolfo Kivitz, principal via de acesso entre o Centro e a região do Jardim Alvorada. A ideia da prefeitura é realizar ações semelhantes nos próximos sábados.

“De acordo com o decreto, é obrigatório o uso dentro de veículos com mais de um ocupante. Durante, a blitz, conversamos com motoristas e distribuímos acessórios para quem estava desprotegido”, explicou o secretário de Saúde, Vanderlei Cocato.

Na sexta-feira, Cocato alertou para o fato do sistema de saúde pública de Nova Odessa já estar “sobrecarregado”. Ele afirmou que houve aumento expressivo na procura por atendimentos na rede pública nas últimas semanas e que um futuro agravamento da crise sanitária poderia colocar a cidade em uma “situação delicada”.

Semana passada

Nos dias 6 e 7 de maio, a Vigilância notificou 20 estabelecimentos por descumprimento do decreto que prevê funcionamento somente de serviços essenciais durante a quarentena. As lojas de roupas lideraram nos flagrantes, com 12 estabelecimentos abertos. A Vigilância notificou ainda duas lojas de brinquedo, um lava-jato, uma barbearia e uma lan-house.