25 de junho de 2022 Atualizado 21:50

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

SEPULTAMENTO

Políticos e centenas de amigos se despedem de Salime Abdo

Ex-vice-prefeita de Nova Odessa morreu neste sábado, aos 92 anos, por complicações de uma cirurgia cardíaca

Por Marina Zanaki

18 de junho de 2022, às 15h58 • Última atualização em 18 de junho de 2022, às 16h02

Políticos e centenas de amigos se despediram da ex-vice-prefeita e educadora de Nova Odessa Salime Abdo. Ela morreu na madrugada deste sábado (18), aos 92 anos, em um hospital de Campinas, por conta de complicações de uma cirurgia cardíaca. O velório foi no saguão do Paço Municipal e o sepultamento, no Cemitério Municipal de Nova Odessa.

Prefeito Leitinho decretou luto oficial de três dias – Foto: Prefeitura de Nova Odessa / Divulgação

O prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD), decretou luto oficial de três dias na cidade, com bandeiras a meio mastro.

“Era uma pessoa muito séria, muito honesta. Nunca conheci na política outra pessoa tão honesta quanto a dona Salime. Muito religiosa, tem uma história na comunidade católica. Sem falar na educação. Se hoje temos uma rede municipal que é exemplar, se temos uma Etec e uma escola do Sesi, é graças à Salime, que nos deixa um legado de lutas e de vitórias”, declarou Leitinho.

A homenagem teve a participação ainda dos ex-prefeitos Manoel Samartin e José Mário de Moraes, e dos padres Ocimar Franciscatto e Victor Facchin.

Salime deixa as irmãs Maíba e Nabia, os sobrinhos Paulo Thiene e Ana Maria, e sobrinhos-netos.

Velório foi realizado no saguão do Paço Municipal – Foto: Prefeitura de Nova Odessa / Divulgação

Trajetória
Natural da cidade de Novais (SP), Salime veio para Nova Odessa em 1951 para cursar pedagogia na PUC-Campinas. Ao se formar, deu aulas de Sociologia, Práticas Escolares e Administração Educacional para o curso de Magistério no então Colégio Estadual de Americana.
 
Foi diretora de escola nos municípios paulistas de Torrinha e Cordeirópolis. A partir de 1966, se tornou diretora do Ginásio Estadual de Nova Odessa. Na sequência, assumiu a direção da Escola Estadual Dr. João Thienne, onde permaneceu por 20 anos. Aposentou-se do magistério em 1983.

A educadora ajudou a criar uma das maiores escolas da rede municipal da cidade, que foi batizada com seu nome, a Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Professora Salime Abdo, no Jardim Alvorada. Católica, foi atuante na Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores.
 
Recebeu o título de cidadã novaodessense em 1957, quando o então distrito de Campinas iniciou sua campanha pela emancipação. Ela foi datilógrafa da comissão de lideranças locais que lutou pela elevação a município.
 
A partir de 1989, foi a responsável pelo processo de municipalização da educação fundamental pela prefeitura e, entre 2005 e 2012, foi vice-prefeita ao lado do ex-prefeito Manoel Samartin. Durante os dois mandatos consecutivos, foi também chefe de gabinete. Salime foi a primeira e única mulher a assumir a chefia do Executivo de Nova Odessa, durante ausências do então prefeito Manoel Samartin.

Publicidade