Nova Odessa rescinde contrato com a Bancred

Prefeitura rescindiu contrato com a Bancred, responsável pela prestação de serviços de vale-alimentação ao funcionalismo público


A Prefeitura de Nova Odessa rescindiu nesta sexta-feira (16) o contrato com a empresa Bancred, responsável pela prestação de serviços de vale-alimentação ao funcionalismo público, por “descumprimento contratual”, segundo informou a administração em nota.

Por conta disso, a empresa será multada em R$ 970,6 mil, além de ficar proibida de licitar com a administração por dois anos. Após a rescisão, a prefeitura afirmou que vai contratar, de forma emergencial, uma outra empresa para prestar o serviço de vale-alimentação até a conclusão de uma nova licitação.

A previsão é que este contrato emergencial seja firmado em até 10 dias. A Mixcred, administradora da bandeira Bancred Card, afimou, em nota, que teve bloqueado de suas contas mais de R$ 12 milhões, e com isso, começou a gerar atrasos pontuais em alguns estabelecimentos.

A Bancred tem um prazo de cinco dias para encaminhar um relatório detalhado contendo informações de cada servidor público, com os valores de créditos disponíveis que não foram utilizados.

No fim do mês passado, a administração já havia notificado a empresa a prestar esclarecimentos sobre o motivo do não recebimento do cartão de vale-alimentação em alguns estabelecimentos. Segundo o diretor de Suprimentos, Júlio César Camargo, a empresa alegou, na época, “problemas de sistema”.

Na última quarta-feira, a Prefeitura de Campinas também decidiu romper o contrato com a Mixcred, após falhas no serviço.

A Mixcred afirmou, em nota, que “desde a sua fundação, sempre operou com normalidade, assim como o faz em Campinas e em todo território brasileiro” e que “no início deste ano, muitos munícipios e empresas públicas, contratantes dos seus serviços, começaram a atrasar os repasses, comprometendo a permanência da totalidade dos supermercados e fornecedores credenciados”.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora