26 de setembro de 2020 Atualizado 11:30

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Nova Odessa exclui 3 mortes ‘de fora’ e reduz para 26 número oficial de óbitos

Objetivo é avaliar o avanço da doença com mais precisão, segundo prefeitura; outras cidades já contabilizam só o número de moradores

Por George Aravanis

04 ago 2020 às 19:29 • Última atualização 04 ago 2020 às 19:30

A Prefeitura de Nova Odessa retirou de sua lista de pacientes mortos pela Covid-19 três moradores de Sumaré, o que diminuiu de 29 para 26 o total de óbitos oficialmente contabilizados na cidade. A Secretaria da Saúde comunicou que, a partir de agora, só vai informar casos e mortes de moradores do município, como outras prefeituras da região já fazem.

“A medida visa ajustar o foco estratégico no enfrentamento à Covid-19 e facilitar o entendimento da população”, informou a prefeitura em material distribuído pela assessoria de imprensa.

A prefeitura disse que vai informar os dados ao Estado e ao município de origem do paciente. A reportagem questionou a Prefeitura de Sumaré, às 18h30, se essas mortes já foram incluídas nas estatísticas da cidade, mas não houve resposta até o momento.

Com o novo critério, Nova Odessa totaliza 453 infectados – até ontem, contando os casos de moradores de outras cidades que haviam sido atendidos em Nova Odessa, eram 474.

Secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, diz que objetivo é permitir mais transparência – Foto: Talita Bristotti – O Liberal

Além das notificações de novaodessenses, a Vigilância Epidemiológica já comunicou ao CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica), órgão vinculado à Secretaria Estadual de Saúde, 29 confirmações de moradores de Americana, Campinas, Santa Bárbara d’Oeste, Sumaré e Valinhos, desde o início da pandemia – contando os casos confirmados nesta terça.

De acordo com a secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, a mudança tem objetivo de dar mais transparência à divulgação dos dados e permitir que o cidadão acompanhe a evolução da curva de contágio e do enfrentamento à doença com mais precisão. “Nossa Unidade Respiratória funciona de segunda a segunda, 24 horas por dia, em regime de porta aberto do SUS [Sistema Único de Saúde]. Ou seja, por lei, temos de atender todos que vão à unidade. O que muda é que, a partir de agora, não divulgaremos os casos positivos e eventuais mortes de pacientes que não moram em Nova Odessa. Apenas comunicaremos o Estado e o respectivo município”, explicou o secretário, via assessoria de imprensa.

NOVOS CASOS. O boletim desta terça aponta mais oito contaminados: duas mulheres de 39 e 75 anos, moradoras no Jardim Palmeiras; uma mulher de 55 anos, do bairro Residencial Lopes Iglesia; um homem de 57 anos, que mora no Conjunto Habitacional 23 de Maio; uma mulher de 30 anos, do Residencial Terra Nova; um jovem de 18 anos, morador do Jardim Alvorada; além de um homem de 37 anos e uma mulher de 43, residentes no Jardim Dona Maria Raposeiro Azenha. Com exceção da última, que foi transferida e está internada em Campinas, os sete primeiros estão isolados em casa.

Nova Odessa totaliza 1.326 casos notificados, 132 pacientes positivos em isolamento domiciliar, 12 internados em UTI, um em tratamento na Unidade Respiratória, 406 casos negativos, 40 em investigação – incluindo 32 internados e oito óbitos – e 49 pacientes com síndrome gripal em acompanhamento clínico.

Publicidade