24 de janeiro de 2021 Atualizado 21:43

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Nova Odessa

Mulher joga soda cáustica em policiais durante ocorrência

Dois policiais foram internados após serem atingidos pelo pó químico; produto atingiu os olhos e um deles teve ferimentos mais graves na retina

Por Marina Zanaki

05 dez 2020 às 16:15 • Última atualização 05 dez 2020 às 16:58

Em 2017, essa mulher chegou a ser detida como suspeita da tentativa de homicídio de seu esposo, que levou oito facadas - Foto: Divulgação - Polícia Civil

Dois policiais militares de 33 e 34 anos tiveram ferimentos provocados por soda cáustica em uma ocorrência registrada na madrugada deste sábado (5), em Nova Odessa. Os dois policiais foram internados com ferimentos nos olhos, mas o estado de saúde deles não foi informado.

Segundo informações da PM (Polícia Militar), os policiais atendiam a uma ocorrência de desinteligência na Rua da Amizade, no Residencial Terra Nova, por volta da meia-noite quando sofreram a agressão.

A SSP (Secretaria de Segurança Pública) informou que os policiais militares foram acionados para uma ocorrência entre familiares e, durante o atendimento, foi necessário uso de spray de pimenta para acalmar os ânimos.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, um homem de 37 anos ameaçou os policiais e, em seguida, foi embora em seu carro. Uma mulher, de 46, entrou na residência e jogou soda cáustica na face dos PMs, causando queimaduras.

De acordo com a Prefeitura de Nova Odessa, os policiais deram entrada no pronto-socorro do Hospital Municipal com ferimentos provocadas pela soda cáustica e foram atendidos pelo médico plantonista. Como as lesões nos olhos eram muito graves, eles foram imediatamente transferidos à Unicamp por meio da Cross (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde). A assessoria do hospital de Campinas foi procurada, mas não informou o estado de saúde dos pacientes.

O LIBERAL apurou que ambos iniciaram tratamento para evitar sequelas, e a informação é que um dos policiais teve ferimentos mais graves na retina.

A agressora, que tem 46 anos, fugiu e não foi localizada até a publicação desta reportagem. Em 2017, essa mulher esteve envolvida em uma tentativa de homicídio, quando seu esposo levou oito facadas. A família já esteve envolvida em outras ocorrências policiais.

O caso foi registrado como lesão corporal e ameaça na Delegacia de Nova Odessa, que investiga os fatos.

Publicidade