25 de outubro de 2021 Atualizado 18:35

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Transporte

Moradoras de Nova Odessa reclamam da redução do número de ônibus

Mulher diz que, desde o início da pandemia, EMTU tirou alguns ônibus e depois eles não foram recolocados em circulação

Por Pedro Heiderich

10 out 2021 às 08:53

Moradoras de Nova Odessa reclamam da redução de linhas de ônibus intermunicipais da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), de São Paulo.

Célia Batistela, de 40 anos, relata que desde o início da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a EMTU tirou alguns ônibus e depois eles não foram recolocados em circulação. Este é o caso da linha 647, que faz o percurso Americana-Nova Odessa.

Menos ônibus foram colocados em circulação pela EMTU, o que afeta os passageiros – Foto: Ernesto Rodrigues / O Liberal

“Liguei na EMTU e disseram que iam rever, mas os ônibus continuam apenas de duas em duas horas. A linha com horários reduzidos prejudica. Meu marido está me levando até a Rodoviária de Nova Odessa todos os dias. São dois gastos, combustível e vale-transporte”, disse Célia.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Outra moradora, de 57 anos, que não quis ser identificada, também reclamou da falta de ônibus da mesma linha. Ela inclui na reclamação a linha 639, Americana-Sumaré. “Mudaram os horários por causa da pandemia, mas ao invés de aumentar os ônibus. eles tiraram”, desabafa.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Questionada, a EMTU diz acompanhar diariamente as linhas intermunicipais. “Quando constatada necessidade, ajustes nas programações e frota são realizados a fim de melhor atender a demanda de passageiros”. 

Publicidade