19 de abril de 2021 Atualizado 21:01

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Polícia

Morador de Nova Odessa perde R$ 12,8 mil no golpe do cupim

Estelionatários se passam por controladores de pragas e dizem que o telhado da casa da vítima vai desabar se ela não autorizar os reparos

Por Leonardo Oliveira

30 mar 2021 às 20:02 • Última atualização 30 mar 2021 às 20:22

Segundo a prefeitura de Nova Odessa, pelo menos três pessoas na cidade caíram no mesmo golpe - Foto: Divulgação - Prefeitura de Nova Odessa

Um homem, morador de Nova Odessa, perdeu R$ 12,8 mil ao cair no ‘golpe do cupim’, nesta segunda-feira (29). Estelionatários se passaram por controladores de praga e conseguiram convencer a vítima a realizar um suposto reparo no telhado de sua casa.

Parte do dinheiro do suposto conserto, R$ 2,5 mil, foi pago à vista. O restante foi parcelado em três cartões – como a máquina usada não imprimia comprovantes, o morador não notou que os indivíduos colocaram mais parcelas do que o combinado.

Segundo a prefeitura de Nova Odessa, pelo menos três pessoas na cidade caíram no mesmo golpe e registraram boletins de ocorrência na Polícia Civil.

O GOLPE

No último caso, justamente o que causou um prejuízo de R$ 12,8 mil, três pessoas foram até a casa da vítima, no Jardim Santa Rosa, dizendo que faziam um trabalho no telhado da empresa vizinha ao imóvel e que viram, de lá, que o telhado da casa do morador poderia desabar.

Eles insistiram com o dono da residência e conseguiram entrar para fazer uma suposta vistoria. Após alguns minutos, eles desceram do telhado com um pedaço de madeira podre que seria da casa da vítima.

Os estelionatários informaram que o telhado estava cheio de cupins e que ele poderia desabar. O dono da casa, assustado, ligou para a esposa, que autorizou que o serviço fosse realizado – ele fez o pagamento aos indivíduos antes que eles executassem a obra.

Além do serviço no telhado, os suspeitos falaram que fariam diversos trabalhos na residência da vítima, como a troca de toda a parte elétrica, pois, segundo o trio, a rede existente poderia “causar incêndio”, bem como que exterminariam os cupins.

Nenhum dos reparos foi feito e nenhuma nota fiscal foi apresentada. A vítima alegou que descobriu o prejuízo após solicitar os extratos bancários.

LOCALIZADOS

O proprietário do imóvel conseguiu ver que os três indivíduos estavam em uma Volkswagen Parati e em um Volkswagen Santana, com placas de Piracicaba. Com o emplacamento, a Guarda Civil localizou ambos os veículos e identificou os suspeitos.

Como não se tratou de um flagrante e nada de ilegal foi encontrado nos automóveis, eles não ficaram presos. O golpe será investigado pela Polícia Civil.

“Nossa Guarda Civil Municipal agiu prontamente, identificou os veículos e seus ocupantes. Por não localizar nada ilícito, todos os dados foram repassados para a Polícia Civil, que fará agora as investigações. O ‘Golpe do Cupim’ está cada vez mais comum e é importante que as pessoas de bem fiquem cientes e que não venham cair nesta conversa, pois pode sair muito caro”, destacou o comandante da GCM Luciel Carlos de Oliveira.

Para ocorrências policiais, o telefone da Polícia Militar é o 190, e o da GCM, o 153 ou o (19) 3466-1900.

Publicidade