Lagoa do Piva é tomada por plantas aquáticas novamente

Sete anos depois de ser limpo, local está se transformando novamente em um imenso tapete verde; situação preocupa o MP, que convocou uma reunião


Foto: Marcelo Rocha - O Liberal.JPG
Lagoa está localizada no limite entre Americana e Nova Odessa

A Lagoa do Piva está se transformando, mais uma vez, num imenso tapete verde. Sete anos após ser limpo, o local voltou a ser tomado pelas plantas aquáticas. A água só está visível numa área pequena no centro da lagoa. A situação preocupa o MP (Ministério Público), que convocou uma reunião para o dia 2 de maio para discutir e começar a investigar o problema.

Localizada no entroncamento das Rodovias Luiz de Queiroz e Anhanguera, no limite entre Americana e Nova Odessa, a Lagoa do Piva já foi alvo de investigação do MP em 2011. Na ocasião, foi constatado que o lançamento de esgoto em suas águas motivava a proliferação de algas e a investigação terminou num acordo entre representantes das empresas instaladas ao redor da lagoa e condomínios vizinhos para arcar com as despesas do serviço de desassoreamento e limpeza.

Desta vez, existe a suspeita de que o esgoto possa ter voltado a ser lançado no local, segundo adiantou o promotor do Meio Ambiente, Ivan Carneiro Castanheiro. “Pode ser esgoto clandestino atual ou remanescente do anterior, que ficou depositado no fundo e está realimentando a proliferação das plantas. Pode ser ainda ambas as coisas”.

O promotor destacou ser precipitado afirmar a fonte dos lançamentos. Ele citou que há vários condomínios na região da lagoa e empresas no entorno. “Nesse momento é uma investigação sem acusações”, disse.

Embora a poluição provocada pelo lançamento clandestino de esgoto seja uma causa provável, existem outras situações que podem estar contribuindo com a poluição das águas da lagoa. O promotor do Meio Ambiente citou problemas com a drenagem na terceira faixa da Rodovia Anhanguera, que pode estar levando óleo e graxa dos veículos até a lagoa.

Para a reunião do dia 2 de maio, o Ministério Público convocou a Comissão de Meio Ambiente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Americana, as secretarias municipais de Obras e Meio Ambiente e o DAE (Departamento de Água e Esgoto).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!