29 de novembro de 2020 Atualizado 20:56

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Polícia

Dupla é presa após extorquir casal em Nova Odessa

Homem e mulher foram surpreendidos pela dupla, que cobrava R$ 1 mil devido a uma suposta batida de veículos e exigiu saque de dinheiro na madrugada

Por Isabella Holouka

11 out 2020 às 15:30 • Última atualização 11 out 2020 às 15:35

Um casal, formado por um homem de 26 anos e uma mulher de 30, foi vítima de um sequestro relâmpago em Nova Odessa na madrugada deste domingo (11).

Eles foram rendidos por dois homens, de 26 e 27 anos, que cobravam R$ 1 mil devido a uma suposta batida de carro. O casal chegou a sacar R$ 300 e conseguiu pedir socorro a uma amiga. Os homens foram presos em flagrante por extorsão.

As informações são do 10º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) da PM (Polícia MIlitar), que recebeu a denúncia sobre o sequestro, que levou ao patrulhamento em busca de um veículo T-Cross de cor branca.

O carro foi interceptado por volta das 2h30 na Avenida Ampélio Gazeta, no Jardim do Éden, com quatro pessoas, sendo três homens e uma mulher, que chorou e agradeceu imediatamente quando os policiais fizeram a abordagem.

Durante entrevista, as vítimas relataram que haviam sido surpreendidas pelos homens e que estavam recebendo ameaças devido a uma suposta batida no veículo de um deles. Por conta do ocorrido, os acusados cobravam o valor de R$ 1 mil. 

Eles obrigaram as vítimas a seguirem com eles, em busca de locais para sacar dinheiro, tendo conseguido fazer o saque de R$ 300 em postos de combustíveis.

Os acusados ainda pediram ao casal para dirigirem até o bairro Mathiensen, em Americana, onde teriam comprado duas porções de cocaína, sendo que uma foi consumida no caminho até Nova Odessa. As vítimas eram coagidas a ficarem caladas e não dizerem nada caso eles fossem descobertos.

A ocorrência foi apresentada na CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana, onde o delegado plantonista ratificou a voz de prisão em flagrante dos dois acusados, pelo crime de extorsão. Eles permaneceram à disposição da justiça e o dinheiro foi devolvido às vítimas.

Publicidade