Doses de vacina para gripe acabam em 4 horas em Nova Odessa

Cidade teve posto de vacinação “drive-thru” para agilizar imunização e todas as 1.900 doses já foram utilizadas


Todas as 1.900 doses de vacina contra a gripe terminam em pouco menos de quatro horas em Nova Odessa. Foram vacinados nesta segunda-feira (23) idosos com mais de 60 anos e profissionais da área de saúde. A aplicação começou às 8 horas em todo o País e foi antecipada pelo Ministério da Saúde para proteger os idosos e os trabalhadores do setor.

Foto: Prefeitura de Nova Odessa / Divulgação
Procura pela vacinação “drive-thru” tinha carros com até quatro pessoas, segundo a prefeitura

De acordo com a prefeitura, a Secretaria de Saúde já entrou em contato com o GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica) de Campinas, responsável pela distribuição de vacinas na região, e solicitou um novo lote. A quantidade não foi informada.

Podcast: Sete edições do Além da Capa para ouvir durante a quarentena

“Assim que as doses estiverem disponíveis, a Secretaria de Saúde emitirá um novo comunicado”, informou a prefeitura.

Nova Odessa montou um posto de vacinação “drive-thru” no Ambulatório de Especialidades Médicas, na Avenida João Pessoa, para agilizar a campanha de imunização. Alguns carros vinham com quatro pessoas para receberem a dose da vacina, que protege contra os vírus H1N1, H3N2 e Influenza B.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Envie uma mensagem para ser adicionado na lista de transmissão!

Campanha

A campanha é realizada em âmbito nacional e em Americana foram adotadas medidas para evitar aglomerações de pessoas nos postos de saúde. Em Santa Bárbara e Sumaré, iniciativa semelhante de drive-thru também foi adotada.

A segunda fase da campanha – com início em 16 de abril – será para o grupo dos professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, além dos doentes crônicos.

Saiba tudo sobre o coronavírus, o que ele provoca e como se prevenir

A partir de 9 de maio, Dia D de vacinação, serão vacinadas as crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), pessoas com mais de 55 anos, gestantes, mães no pós-parto (até 45 dias após o parto), população indígena e portadores de condições especiais. A campanha seguirá até o dia 23 de maio.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora