29 de junho de 2022 Atualizado 21:28

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

NOVA ODESSA, 117 ANOS

Comércio de Nova Odessa cresce e fideliza clientes da cidade e da região

Muitos lojistas viram a instalação de grandes comércios e a manutenção do relacionamento com clientes

Por Maria Eduarda Gazzetta

24 de maio de 2022, às 10h49 • Última atualização em 24 de maio de 2022, às 11h07

Ao completar 117 anos, os lojistas de Nova Odessa avaliam que o comércio de toda a cidade cresceu e se desenvolveu junto com o município durante esses anos. As lojas estão localizadas, principalmente, na região central do município e muitos proprietários viram de perto a instalação de grandes comércios e a fidelização de clientes.

Proprietário há 26 anos da Relojoaria Ferrareze, na Avenida Carlos Botelho, Sidnei Ferrareze, de 51 anos, disse à reportagem que observou o comércio evoluir e se desenvolver neste período. Ainda segundo ele, as lojas de rede ajudaram a atrair um público maior de consumidores. “Antigamente, quando comecei, as coisas eram mais difíceis. Não tinha muita loja, nem loja grande, então as pessoas iam a outras cidades”, comentou o comerciante.

“No fim do ano, sempre víamos ônibus cheios de gente que iam para as cidades vizinhas, porque não tínhamos tanta opção. Hoje está bem melhor que há 20 anos. Tenho meus clientes que consegui formar durante esses anos que vêm até de outras cidades”, relembrou o relojoeiro.

Avenida Carlos Botelho, na região central, é a principal via do comércio em Nova Odessa – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Fernando Ribeiro, de 42 anos, herdou a Ótica Nova Odessa de seu pai, Ademar da Costa Ribeiro, falecido há cinco anos. De acordo com o proprietário, a loja está localizada há 48 anos, no mesmo local, também na Avenida Carlos Botelho, e já conquistou clientes não só da cidade, mas também de toda a região.

“Percebo que o comércio tem acompanhado perfeitamente o desenvolvimento da cidade. Hoje digo que não falta nada para os lojistas de Nova Odessa”, finalizou o proprietário.

A Foto Click Digital, fundada por Mario Toshiro Okubo, mais conhecido como Toshiro, está há 42 anos instalada no município. Especializada em revelações de fotos, desde quando as máquinas fotográficas analógicas ainda usavam filmes, a loja não parou no tempo e cresceu junto com Nova Odessa.

“O comércio está bem melhor, principalmente depois que essas lojas maiores vieram se instalar no município, porque elas trazem mais pessoas”, comentou Toshiro, de 67 anos, que trabalha ao lado da esposa Lauraci Duzzi Okubo.

APOSTA. Há cinco anos, Oneida da Silva Costa, de 47 anos, abriu uma loja na Rua XV de Novembro, focada em produtos naturais. “Tivemos uma grande aceitação até porque não tinha loja desse segmento na cidade, as pessoas tinham que buscar esses produtos em outros municípios. Hoje posso dizer que temos um público fiel’’, comentou a proprietária do Empório Mais Sabor.

Oneida adiantou que mesmo após o período de pandemia causada pela Covid-19, o empório não parou de crescer. A loja expandiu e oferece ainda mais produtos aos consumidores.

Entretanto, para ela, ainda falta apoio dos moradores. “Eu acho que falta a população local comprar na cidade, falta eles darem credibilidade ao comércio do município”, finalizou.

MELHORIAS. Andresa Daniel de Camargo Morello, de 42 anos, tem uma loja de roupas femininas e acessórios há quase 20 anos em Nova Odessa. Só na Carlos Botelho, a Vitrine Jeans já completou 15. Para ela, assim como os outros comerciantes disseram à reportagem, a vinda das lojas de rede ajudou que o público consumidor aumentasse.

Porém, avalia a comerciante, ainda faltam ações que atraiam os moradores da cidade para o comércio local. “Acredito que seja necessário realizar algo que atraia um pouco mais as pessoas. Acho que precisa de um incentivo a mais para que deixem de comprar em outra cidade”, apontou a comerciante.

ACINO. A presidente da Acino (Associação Comercial e Industrial de Nova Odessa), Juçara Rosolen, disse ao LIBERAL que o comércio da cidade sempre foi um desafio, já que o município é rodeado de outros grandes polos comerciais.

No entanto, isso não tem sido uma barreira para a diretoria da associação comercial, que trabalha em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social, para buscar e incentivar a instalação de novas empresas e que a população compre na própria cidade.

“Por conta disso, nosso comércio já teve um crescimento surpreendente. A chegada, também, de grandes redes de varejo, acaba despertando maior atenção para Nova Odessa, sendo ponto positivo para os negócios em geral”, comentou Juçara.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Para atrair mais consumidores tanto da cidade quanto de outros municípios, a presidente disse, ainda, que a Acino tem procurado inovar e modernizar nas ações promocionais, principalmente em datas comemorativas.

“Estamos muito satisfeitos e esperançosos, com expectativa de crescimento cada vez maior, principalmente depois de um duro período de lições e desafios enfrentados ao longo da pandemia”, afirmou Juçara.

Publicidade