26 de maio de 2022 Atualizado 07:05

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Sequestro do Pix

Comerciante de Nova Odessa perde R$ 48 mil em roubo com Pix

Mulher foi vítima de um sequestro-relâmpago na tarde de sexta-feira e os criminosos fizeram quatro transferências

Por Ana Carolina Leal

22 Janeiro 2022, às 16h43 • Última atualização 22 Janeiro 2022, às 16h56

Uma comerciante de 34 anos, moradora de Nova Odessa, perdeu R$ 48 mil em transferências via Pix durante um sequestro-relâmpago na tarde de sexta-feira (21). Ninguém foi preso.

Segundo boletim de ocorrência, a vítima estava acompanhada de um aposentado de 66 anos, e foi abordada por três homens armados em um Fiat Idea prata quando saia de casa – o endereço não foi informado – em um veículo T-Cross.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Os criminosos emparelharam o carro com o da comerciante, apontaram duas armas e disseram que era um “sequestro do Pix”. O grupo pegou o celular da vítima, acessou os dados e transferiu R$ 10 mil para uma mulher e outros R$ 3 mil para outra.

Outros R$ 15 mil foram transferidos da conta jurídica e mais R$ 20 mil foram retirados, também via Pix, da conta poupança.

O roubo por meio de Pix tem ganhado força desde que a solução de pagamento instantâneo do Banco Central foi implementada no fim de 2020.

Quadrilhas organizam até sequestros para obrigar a vítima a colocar senhas dos aplicativos de banco e fazer, ela própria, a transferência via Pix para contas “laranjas”, criadas exclusivamente para receber o dinheiro.

No caso da comerciante, além do dinheiro e do carro, os criminosos roubaram uma aliança, corrente e anel de ouro e um aparelho celular. Ela e o aposentado foram liberados em Campinas e o veículo encontrado em estado de abandono em uma estrada rural de Nova Odessa.

Publicidade