28 de setembro de 2020 Atualizado 13:14

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Abastecimento

Coden elimina tubulações de ferro em Nova Odessa

Último trecho com o material foi substituído mês passado, no Jardim Santa Rosa, com investimento de R$ 3,2 milhões

Por André Rossi

11 ago 2020 às 17:35 • Última atualização 11 ago 2020 às 17:37

A Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa) divulgou nesta terça-feira (11) que eliminou todas as tubulações de ferro da cidade. O último trecho que ainda era feito com o material – considerado o pior para distribuição de água – foi substituído no final do mês passado.

Trata-se de 6,2 quilômetros de rede do Jardim Santa Rosa, cujo investimento foi de R$ 3,2 milhões. Os tubos tinham cerca de 50 anos de uso e, segundo a Coden, facilitavam o surgimento de vazamentos.

Rede de ferro foi substituída por PEAD, material com vida útil estimada em 100 anos – Foto: Coden / Divulgação

O encanamento foi substituído por um material de PEAD (Polietileno de Alta Densidade), cuja vida útil é estimada em 100 anos. A obra foi executada pela Cadre Engenharia Ltda.

A intervenção atendeu moradores de 21 ruas, entre a XV de Novembro e Azil Martins, equivalente a 50% do bairro. A outra metade dos moradores do bairro já foi atendida em 2015, quando a tubulação do Jardim Bela Vista foi trocada. Na ocasião, foram investidos R$ 4,1 milhões.

Segundo o diretor técnico da Coden, Eric Padela, redes de ferro e cimento amianto oxidam com o tempo e causam vazamentos. Já a tubulação de PEAD é mais resistente e menos suscetível a rompimentos que podem causar desperdício d’água.

“O serviço tem o objetivo de aumentar a eficiência na distribuição de água. O PEAD evita vazamentos e desperdícios e, consequentemente, garante uma vazão maior, o que atende melhor o cidadão”, afirmou Padela.

A empresa contratada também implantou um trecho novo de 1,4 mil metros de tubulação e trocou 1.298 ligações domiciliares

Estrutura
A Coden trocou nos últimos anos 70,3 km de tubulação, o que representa 24,8% de toda a rede de água da cidade, que tem 282,76 km de extensão. Dados da companhia apontam uma queda de 42,22% no índice de desperdício nos últimos oito anos.

Em 2012, de cada 100 litros de água tratada, 45 não chegavam aos moradores por conta da tubulação velha. O índice atual é de 26 a cada 100 litros. A maioria desses 70 km de rede eram de ferro e cimento amianto.

Do valor investido na intervenção no Santa Rosa, R$ 2,4 milhões são provenientes da cobrança pelo uso da água em rios de domínio da União e do Estado de São Paulo (PCJ Federal e Paulista), bem como compensação financeira/royalties do setor hidrelétrico (Fehidro). Já R$ 763.976,98 são contrapartida da Coden.

Podcast Além da Capa
Depois de três semanas novamente na fase vermelha, Americana e região completaram um ciclo de duas semanas na fase laranja e, na última sexta-feira, avançaram à fase amarela do Plano São Paulo pela primeira vez. Esse episódio dá o tom do contexto local diante da etapa mais flexível vivida até agora desde o início da quarentena provocada pela pandemia do novo coronarívus (Covid-19).

Publicidade