29 de junho de 2022 Atualizado 21:50

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

NOVA ODESSA, 117 ANOS

Cidade ‘tranquila’ agrada quem tem Nova Odessa como endereço

Por outro lado, quem vive na cidade também faz cobrança por mais qualidade no ensino e oferta de empregos

Por Maria Eduarda Gazzetta

24 de maio de 2022, às 10h23 • Última atualização em 24 de maio de 2022, às 10h50

Tranquilidade. O status de cidade calma é uma das características mais citadas sobre o lado positivo de se viver em Nova Odessa. É o que contam moradores entrevistados pelo LIBERAL. A reportagem foi às ruas ouvir o que a população pensa sobre o município e sobre o que a prefeitura deveria fazer para melhorar a cidade.

Dainara Pires de Souza, de 20 anos, moradora do bairro Jardim das Palmeiras, contou que nasceu na cidade e ama viver no município porque é tranquilo. No entanto, ela ressaltou que ainda faltam opções de compra, como um shopping center e gastronomia. “Eu gosto de comidas diferentes, gosto de comida mexicana e aqui não tem, então temos que ir para outras cidades”, comentou.

Moradores trazem motivos para celebrar os 117 anos de Nova Odessa – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

A jovem disse, ainda, que é preciso aumentar a oferta de emprego no município e a valorização da cultura. “Conheço muitas pessoas que trabalham em cidades vizinhas, porque aqui não tem vagas”, disse.

Ela relatou que participou por 11 anos do Projeto Guri, que tem como objetivo promover educação musical e a prática coletiva da música de crianças e adolescentes, mas que o prédio do polo está abandonado.

“Hoje sou violinista por conta do projeto. Todos meus amigos são de lá, foi um momento muito bom da minha vida. Acho que precisam voltar a investir em ações com esta”, ressaltou.

Assim como para Dainara, Naira Vitória de Moraes, de 19 anos, moradora do Maria Helena, também cita falta de investimento em cultura. “Falta ter mais eventos para animar a população”, cobrou a jovem.

A moradora do bairro Triunfo, Gabrielly Chiquitti, de 22 anos, contou que gosta da sensação de segurança que o município proporciona e a tranquilidade em viver na cidade. O descontentamento é com a educação. “Acho que o ensino está precário, então precisaria melhorar nesse sentido”, concluiu Gabrielly, que sugeriu que Nova Odessa organize mais eventos festivos.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Leila Silva Freitas, de 45 anos, moradora do Jardim Primavera, também disse que o ensino público precisa de uma atenção do poder público. “Falta melhorar as escolas. Minhas amigas que têm filhos que vão à escola, têm reclamando bastante”, comentou.

Nascida e criada em Nova Odessa, ela ressaltou que gosta do sossego da cidade. “Antes a gente precisava sair para comprar coisas em outras cidades, mas aqui continua calmo e agora tem o que antes precisávamos e não tinha”, concluiu.

Publicidade