21 de janeiro de 2021 Atualizado 00:02

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Cerca de 6 mil pessoas receberão Coronavac em Nova Odessa na 1ª fase

Esse é o número de idosos e profissionais da saúde que fazem parte do grupo prioritário para receber a vacina

Por Leonardo Oliveira

08 jan 2021 às 10:29

A Prefeitura de Nova Odessa planeja vacinar 6,3 mil pessoas na primeira fase do Plano Estadual de Imunização com a Coronavac, imunizante contra a Covid-19 do Instituto Butantan. A primeira fase tem previsão de início para o dia 25 deste mês.

Esse número de pessoas a serem imunizadas é a soma de 5,7 mil idosos e 650 profissionais da saúde que fazem parte do grupo prioritário para receber a vacina.

Segundo o plano de vacinação do Governo do Estado de São Paulo, profissionais da saúde, idosos com mais de 60 anos, indígenas e quilombolas receberão a Coronavac primeiro – a vacina ainda depende de aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Nesta sexta, o Estado prevê pedir o uso emergencial e o prazo para análise será de dez dias.

O número de integrantes do grupo prioritário foi revelado pela assessoria de imprensa do governo municipal. Questionada se já tinha um plano para vacinar, a prefeitura respondeu que está estudando o tema.

“Na Secretaria de Saúde, este grupo de trabalho vem se reunindo diariamente desde sábado para debater todas as questões inerentes ao tema, inclusive a preparação da Rede Municipal de Saúde para a aplicação das vacinas que vierem a ser disponibilizadas pelas esferas superiores de governo, tão logo elas sejam disponibilizadas, sempre conforme o calendário de grupos prioritários que forem determinados aos municípios”, informou a administração em nota.

O prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD), garantiu que a cidade estará preparada para aplicar a vacina assim que ela estiver disponível.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“Determinei no dia 1º de janeiro que a Secretaria Municipal de Saúde se prepare para vacinar nossa população contra o coronavírus tão logo os governos federal e estadual comecem a nos enviar as vacinas. Não importa de onde venha a vacina, desde que ela chegue o mais rápido possível”, disse.

Em Americana, a previsão é imunizar 35 mil pessoas e em Hortolândia,  cerca de 30 mil pessoas nesta primeira fase de imunização. Em Santa Bárbara, a expectativa é vacina 23 mil pessoas. A Prefeitura de Sumaré não respondeu.

Publicidade