24 de setembro de 2020 Atualizado 23:14

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Nova Odessa

Carol Moura vira alvo de comissão

Comissão Processante vai apurar a conduta da parlamentar, que chegou a ser presa acusada de furto a loja de um shopping em Campinas

Por André Rossi

10 dez 2019 às 09:11 • Última atualização 10 dez 2019 às 09:43

Com sete votos favoráveis, os vereadores da Câmara de Nova Odessa aprovaram na sessão desta segunda-feira a abertura de CP (Comissão Processante) contra a vereadora Carol Moura (Podemos). A denúncia que originou o procedimento pede que o Legislativo apure a conduta da parlamentar, que chegou a ser presa acusada de furto a loja de um shopping localizado em Campinas, em fevereiro.

A comissão tem prazo de 90 dias para concluir os trabalhos e apresentar o relatório, que vai a votação.
Em nota, Carol Moura afirmou que pediu aos “parceiros da base” que votassem pela abertura da comissão. O processo sobre o furto está suspenso na Justiça por dois anos, mediante uma série de imposições a vereadora.

“Acredito que assim terei a oportunidade de mostrar a todos o que de fato aconteceu naquele dia. A justiça suspendeu o meu processo, quando teve acesso aos recibos, testemunhas e filmagens, mas o julgamento de muitos, infelizmente continuam”, disse a parlamentar.

O retorno

A vereadora Carol Moura voltou em junho para a Câmara de Nova Odessa depois de 100 dias de licença-médica. O primeiro pedido de afastamento ocorreu em 15 de março, por 40 dias, quando veio a tona o fato dela ter sido detida em flagrante no dia 17 de fevereiro, supostamente tentando levar cinco peças de roupa avaliadas em R$ 925 da loja Zara, no shopping Dom Pedro. Na época ela era secretária da de Desenvolvimento na prefeitura, cargo do qual pediu exoneração.

Publicidade