Câmara aprova convênio entre faculdade e Hospital de Nova Odessa

Projeto prevê que estudantes da São Leopoldo Mandic possam realizar estágio prático na unidade hospitalar


A Câmara de Nova Odessa aprovou, nesta quarta-feira, o projeto de lei do prefeito Benjamin Bill Vieira de Souza (PSDB) que autoriza o município a firmar convênio com a Faculdade de Medicina São Leopoldo Mandic. O Hospital Municipal Dr. Acílio Carreon Garcia vai contar com estudantes e residentes. A parceria não terá custo aos cofres da prefeitura.

O projeto de lei foi aprovado por sete votos e uma ausência em regime de urgência na última sessão antes do recesso. O secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, esteve na câmara conversando com os vereadores para articular a aprovação do projeto.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Vereadores de Nova Odessa discutiram o convênio durante sessão realizada nesta quarta-feira

A previsão é que neste primeiro momento haja 60 estudantes para atuar no hospital, nas áreas de clínica geral e pediatria.

O secretário explicou que os médicos concursados serão convidados a atuar como preceptores (supervisores) desses profissionais em formação. Caso aceitem, vão receber um pagamento da São Leopoldo Mandic por meio da prefeitura.

“A gente não tem custo nenhum. Tem a alimentação aos que estiverem de plantão, que vamos avaliar se vamos fornecer, e o restante é a estrutura que vamos oferecer. E ainda tem a chance de termos recursos para reforma, compra de equipamentos e insumos”, explicou Cocato.

Ele acredita que o projeto deve entrar em funcionamento já em agosto. A Faculdade São Leopoldo Mandic informou que a expectativa é que comece em meados do segundo semestre ou no início de 2020.

“Sendo um hospital-escola vai mudar a rotina totalmente e vamos poder acolher melhor os nossos pacientes que procuram nosso Hospital Municipal”, declarou o secretário.

Representantes da faculdade estiveram no Hospital Municipal em abril para fazer uma visita técnica às dependências da unidade.

Foram inspecionados pronto-socorro, consultório, alas de internação, centro cirúrgico, maternidade e salas de especialidades. A estrutura foi aprovada para a realização da parceria.

O objetivo é que futuramente o projeto se amplie para os postos de saúde. Além disso, Cocato disse que a expectativa é que estudantes de especialidades e de odontologia participem do programa.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora