20 de abril de 2021 Atualizado 23:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Nova Odessa

Cadastro para auxílio municipal termina nesta quarta-feira em Nova Odessa

Auxílio emergencial será de R$ 200 mensais ao longo de três meses para 1.640 famílias carentes

Por Heitor Carvalho

30 mar 2021 às 14:05

Sede da Promoção Social na Rua Anchieta, no Centro - Foto: Divulgação

Termina nesta quarta-feira (31), às 13h, o período de validação de cadastros de familiares vulneráveis da cidade no programa NOS (Nova Odessa Solidária), que prevê o pagamento de um benefício de auxílio emergencial municipal no valor de R$ 200 por mês, ao longo de três meses.

Foram incluídos automaticamente no NOS os titulares das 1.640 famílias carentes da cidade, sendo 1.166 que receberam o Bolsa Família em fevereiro deste ano e as 474 famílias receberam cestas básicas no Clube da Melhor Idade em janeiro e fevereiro deste ano (mas que não recebem o Bolsa Família).

A Promoção Social fará o cruzamento de informações e dados familiares, a fim de evitar o recebimento de mais de um benefício pela mesma família.

O objetivo é garantir a segurança alimentar das crianças das famílias mais vulneráveis aos problemas econômicos e sociais causados pela fase mais aguda da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

No entanto, de acordo com informações da Diretoria de Promoção Social, até a segunda-feira (29), apenas 845 das famílias beneficiadas já haviam realizado a validação para recebimento do benefício, pouco mais da metade (51,52%) das famílias carentes que estão aptas a receber o recurso.

O atendimento continua até quarta das 8h às 13, na sede da Promoção Social, que fica localizada na Rua Anchieta, nº 130, no Centro. O telefone para dúvidas é o (19) 3476-1358. Os titulares devem levar documentos pessoais (CPF e RG ou CNH) e comprovante de endereço recente em Nova Odessa.

O investimento da gestão municipal no programa será de cerca de R$ 1 milhão, oriundo do trabalho de renegociação e repactuação de contratos com fornecedores deflagrado em janeiro deste ano.

O atendimento presencial segue o protocolo sanitário e de distanciamento social, para evitar aglomerações e minimizar o risco de contágio da Covid-19.

Novos cadastros

“Por conta da necessidade crescente das famílias, em razão desse momento crítico de pandemia, muitas pessoas procuraram a Promoção Social para tentar uma inscrição, mas informamos que, conforme divulgado desde o início, não haveria novos cadastros”, explicou o diretor de Promoção Social Wagner Longhi.

Para amparar essas famílias, as pessoas foram orientadas a procurar nos próximos dias a Promoção Social para verificar se podem ser enquadradas e atendidas em um dos programas sociais existentes, como o Cesta Básica Municipal, o Bolsa Família (federal) ou o Viva Leite (estadual), por exemplo.

Publicidade