20 de janeiro de 2021 Atualizado 20:51

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Nova Odessa

Águia auxilia resgate de idoso de 88 anos que sofreu queda em Nova Odessa

Idoso escorregou no banheiro e bateu o rosto contra um ferro colocado para oferecer apoio no banho; ele foi estabilizado e encaminhado à Unicamp

Por Marina Zanaki

10 jan 2021 às 16:42 • Última atualização 10 jan 2021 às 17:17

O helicóptero Águia da PM (Polícia Militar) auxiliou no resgate de um idoso de 88 anos em Nova Odessa na manhã deste domingo (10). Ele sofreu um traumatismo ao cair no banheiro de casa, no bairro Bela Vista.

Não há informações do estado atualizado de saúde do idoso, mas ele foi encaminhado ao Hospital das Clínicas da Unicamp já estabilizado e sem risco imediato de morte.

De acordo com o técnico em enfermagem do Serviço de Ambulância 192 de Nova Odessa, Matheus Pereira Ridão, o idoso bateu a cabeça em um suporte de ferro colocado para se segurar na hora do banho. Segundo o profissional que atendeu a ocorrência, o homem sofreu um traumatismo “grande” no local da batida, próximo do olho.

“Quando chegamos ele estava de bruços ainda. Fizemos a estabilização e colocamos na prancha. Estava um pouco confuso e a pressão estava extremamente alta, o que nos dá uma dica de vítima grave”, contou o profissional.

Ele tentou contato com o cirurgião do Hospital Municipal de Nova Odessa, mas uma dificuldade de falta de sinal fez com que a comunicação não fosse efetiva. “Vi então que o melhor seria a remoção aérea. Entrei em contato com o Águia e se prontificaram”, disse Matheus.

Serviço de Ambulância levou o idoso até a prefeitura, onde helicóptero pousaria para auxiliar no resgate – Foto: Divulgação

Como o bairro onde o idoso reside não conta com espaço para pouso, a equipe optou pelo encontro em frente à Prefeitura de Nova Odessa. O Águia foi acionado às 10h55 e chegou por volta das 11h20.

“Fomos estabilizando na viatura até chegarem. O médico do Águia adentrou a viatura e fizemos medicação pra diminuir dor, analgésico e soro. Foi regulada vaga no HC da Unicamp, e após o paciente estabilizar ajudamos a embarcar na aeronave”, explicou o técnico. O Águia levantou voo em direção a Campinas por volta das 11h40.

Queda da própria altura
A queda da própria altura é um dos mais perigosos acidentes domésticos. Levantamento da Secretaria de Saúde de São Paulo em 2011 aponta que a cada quatro dias, uma pessoa morreu por causa de queda da própria altura.

Matheus lembrou que, apesar dos riscos maiores envolvendo idosos, adultos saudáveis também são suscetíveis ao acidente.

“A queda da própria altura pode gerar risco grave, dependendo da forma e onde você cai. Há muitas pessoas com sequelas, na UTI, por causa de queda da própria altura. Não é tão simples quanto parece”, alertou o técnico em enfermagem.

Publicidade