Leonora é ‘campeã’ de gastos na câmara

A média de gastos neste ano dos 19 parlamentares de Americana ficou em R$ 4.973,21, muito abaixo do registrado por Leonora


[\img]A vereadora Leonora da Silva Périco, a Leonora do Postinho (PPS), foi a “campeã” de gastos em 2015 entre os vereadores de Americana. A parlamentar teve gasto de R$ 14.833,79 entre janeiro e novembro e a maior parte das despesas ficou por conta do uso de telefones – R$ 13,2 mil. A média dos 19 parlamentares ficou em R$ 4.973,21, muito abaixo do registrado por Leonora. O segundo colocado foi Paulo Sérgio Vieira Neves, o Paulo Chocolate (PSC), com gasto de R$ 9.064. Como o mês de dezembro ainda não foi fechado, os valores devem ser lançados em janeiro. O vereador com menor índice de gastos foi Antônio Carlos Sacilotto (PSDB), que declarou ter gasto R$ 1.460,25.

Os gastos com gabinete são lançados mensalmente no portal da Casa de Leis na internet. Os valores são divididos em itens como correspondências, fotocópias, impressos e telefones. O campeão em praticamente todos os gabinetes foi o uso dos telefones. A única exceção é Ulisses Silveira, o Doutor Ulisses (PV), que teve despesa maior com correspondências.

O Legislativo disponibiliza celulares em contas institucionais para cada parlamentar e seus três assessores, segundo o presidente Pedro do Nascimento Junior, o Pedro Peol (PV). O limite de gastos por gabinete é R$ 24 mil por ano. O teto era R$ 12 mil, mas foi ampliado no período em que Paulo Chocolate presidiu a Casa, entre 2013 e 2014. Quando um vereador ultrapassa o limite, é obrigado a devolver o recurso para a Câmara. “Eu gasto mesmo com telefone, dou retorno para todas as pessoas que me ligam. Toda a população liga, muitos não têm como ligar e eu retorno”, afirmou. Questionada sobre as razões para ter despesas tão superiores aos colegas, Leonora disse não ter como falar do trabalho de outros vereadores. “Eu sei do meu, se outros não atendem…”.

Desde o primeiro mandato, entre 2009 e 2012, Leonora costuma estar entre os parlamentares com maiores despesas de gabinete, ainda que ela se divida entre o escritório na sede do Legislativo e um espaço próprio onde costuma atender à população. A reportagem do LIBERAL questionou a vereadora se somente ela e os assessores utilizavam o telefone ou outras pessoas poderiam fazer ligações, mas ela alegou que a ligação estava ruim, pediu que a reportagem retornasse e não atendeu – nem retornou – mais aos telefonemas.

O presidente da Casa, Pedro Peol, está entre os três parlamentares com o menor nível de gastos. Nos 11 meses de prestação de contas em 2015, Peol declarou ter gasto R$ 2.163,76. “Desde que assumi fui um dos que menos gastou, até porque a gente sabe da dificuldade da cidade”, disse. Apesar de dizer saber da “dificuldade” da cidade e de ele próprio não realizar grandes gastos, Peol disse que não pretende modificar o teto de despesas do Legislativo. “Eu não vou mexer nisso, não vou tomar a iniciativa de modificar uma coisa que já existe”, decretou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora