19 de setembro de 2020 Atualizado 16:26

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

QUEDA DE BEBÊ

Sindicância conclui que berço no Mário Covas não tinha falhas

Prefeitura de Hortolândia apurou o acidente no qual o bebê Lorenzo caiu de um berço de acrílico no Hospital e Maternidade Mário Covas

Por Marina Zanaki

11 dez 2019 às 17:58 • Última atualização 11 dez 2019 às 21:09

Foto: Arquivo Pessoal
Na época, a família de Lorenzo disse que a trava de segurança do berço estava solta

A sindicância da Prefeitura de Hortolândia que apurou as circunstâncias da queda de um bebê de um berço no Hospital Mário Covas, em outubro, concluiu que o equipamento não apresentava nenhum defeito. A investigação concluiu que a queda ocorreu por um “acidente”.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp

Na época, a família de Lorenzo disse que a trava de segurança do berço estava solta. O pai gravou um vídeo mostrando que o equipamento não oferecia segurança à criança.

Segundo a prefeitura, a apuração constatou que o acidente não foi causado por defeito de fabricação ou avaria no berço de acrílico. De acordo com o relatório da sindicância, “o berço onde o bebê estava foi inspecionado e comparado a outros berços do mesmo fabricante. A avaliação constatou que não houve problema estrutural ou falha na trava de segurança”.

Ouça o “Além da Capa”, um podcast do LIBERAL

A criança – que no dia do acidente era apenas um recém-nascido – fraturou o crânio e ficou em observação no Hospital Estadual de Sumaré. Segundo a Secretaria de Hortolândia, “atualmente, o bebê está em boas condições de saúde e realiza acompanhamento médico com prefeitura e visita domiciliar pela equipe da UBS (Unidade Básica da Saúde) Jardim Campos Verdes”.

ACIDENTE. Lorenzo caiu do berço no dia 30 de outubro, no momento em que sua mãe fazia a troca de fraldas. A criança foi imediatamente socorrida e, após um raio-x constatar a fratura no crânio, ele foi encaminhado para o Hospital Estadual de Sumaré.

Após a transferência, o pai da criança procurou o berço onde o filho estava e fez um vídeo. Ao LIBERAL, ele disse que a trava de segurança não estava fixa e relacionou a queda da criança a esse problema. A família foi procurada nesta quarta-feira, mas não retornou aos contatos da reportagem para comentar o resultado da sindicância.

Publicidade