Sequestro em Hortolândia termina com cinco presos

Empresário de 30 anos foi capturado na última quarta-feira e passou quase um dia refém dos bandidos


A Polícia Civil de Hortolândia prendeu nesta quinta-feira cinco pessoas suspeitas de participação no sequestro de um empresário da cidade. A vítima, de 30 anos, foi pega na quarta-feira e ficou cerca de 24 horas em poder dos bandidos.

Ele foi capturado enquanto ia de casa, em Campinas, para a fábrica da família, em Hortolândia. A família chegou a pagar o resgate e o rapaz foi solto. O valor pago não foi divulgado. O grupo, no entanto, teria exigido mais dinheiro, alegando que conhecia a rotina de toda a família e poderia realizar novos sequestros.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
Namorada de um dos sequestradores também estaria envolvida na ação

Ao registrar, no Plantão Policial da cidade, o boletim de ocorrência do roubo do veículo em que estava no momento da abordagem, o empresário, mesmo assustado, admitiu que tinha sido sequestrado e que havia sido mantido em um cativeiro localizado no Jardim Amanda 2.
Os policiais o colocaram em uma viatura e iniciaram buscas pela região, tentando encontrar o local. Nesse percurso, o empresário reconheceu pelo adesivo de uma funilaria a caminhonete – uma Chevrolet S10 – usada pelos bandidos para abordá-lo.

“Emparelhamos com o carro para que a vítima pudesse visualizar o motorista e ele o reconheceu sem sobra de dúvidas. Demos voz de prisão imediatamente”, explica o investigador Nelson Buscarati. Além dele, participaram das diligências policias do 1º e 2º DPs e também do SIG (Serviço de Investigações Gerais).

Por meio de mensagens e imagens no celular do primeiro preso, os investigadores chegaram a outros três homens que participaram do sequestro, além da casa usada como cativeiro. Esse grupo foi detido em Campinas e, de acordo com os policiais, todos teriam confessado a participação no crime.

O imóvel seria da namorada de um dos sequestradores, que também foi presa e deve responder pelo crime.

A Polícia Civil procura mais um suspeito, que dirigia um segundo veículo usado na abordagem. Todos já tiveram a prisão temporária – por 30 dias – solicitada à Justiça de Hortolândia.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora