25 de maio de 2022 Atualizado 11:30

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Prefeitura de Hortolândia e hospital de Sumaré divergem sobre morte de bebê por Covid-19

Vigilância Epidemiológica vai refinar investigação sobre a causa da morte do menino

Por Maria Eduarda Gazzetta

27 Janeiro 2022, às 11h02 • Última atualização 27 Janeiro 2022, às 14h50

A Prefeitura de Hortolândia e o Hospital Estadual Sumaré (HES) divergem sobre a morte de um bebê de 1 ano que teria sido causada por Covid-19, no último domingo (23).

O município de Hortolândia, onde a criança residia, divulgou uma nota na quarta-feira (26) informando que o menino de 1 ano teria sido diagnosticado com Covid-19 e teria morrido no último domingo, no HES, onde estaria internado desde o último dia 20.

A prefeitura informou, ainda em nota, que a criança foi internada na Unidade Respiratória do Nova Hortolândia, no dia 20 e, na mesma data foi transferido para o hospital de Sumaré. No dia seguinte, foi coletado o exame para detectar a Covid-19. O resultado positivo para o vírus foi liberado no dia 22, sábado. A morte do menino aconteceu no dia seguinte.

Ainda de acordo com informações prestadas pela prefeitura, a criança não tinha comorbidades, ou seja, doenças pré-existentes.

No entanto, o HES encaminhou à reportagem uma nota de esclarecimento sobre as informações passadas pela prefeitura. O hospital disse não proceder a informação que a criança teria morrido por Covid-19.

De acordo com a unidade de saúde, o menino chegou ao hospital no dia 20, em estado muito grave. Apesar de ter exame anterior positivo para o vírus, a criança morreu, no domingo, após 42 minutos de parada cardíaca em decorrente de uma convulsão febril.

“Infelizmente, mesmo com todos os esforços da equipe de emergência pediátrica, o bebê evoluiu a óbito e não tinha quadro pulmonar ou doença respiratória prévia”, trouxe nota.

Ainda de acordo com o hospital, equipes da Vigilância Epidemiológica vão refinar investigação sobre a causa da morte.  

Sobre as informações prestadas pelo hospital, a prefeitura disse ao LIBERAL que elaborou a nota de pesar embasada nos dados do SIVEP (Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica), fornecidos pelo próprio Hospital Estadual Sumaré.

“Até o momento o município não foi comunicado de quaisquer alterações a respeito do teor e das informações fornecidas por esta plataforma”, concluiu a prefeitura.

Nota do editor: reportagem atualizada às 14h20 após envio de nota do Hospital Estadual Sumaré contestando a informação repassada pela Prefeitura de Hortolândia. A reportagem original dava conta de que o bebê havia morrido pela Covid-19, conforme nota do Executivo hortolandense.

Publicidade