Policial é vítima de atentado em Hortolândia

Policial militar de 38 anos, lotado no Baep de Campinas, foi vítima de um atentado a tiros na manhã desta segunda-feira


Um policial militar de 38 anos, lotado no Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) de Campinas, foi vítima de um atentado a tiros na manhã desta segunda-feira (28), no Jardim Terras de Santo Antônio, em Hortolândia.

Foto: Arquivo / O Liberal
Policial foi levado ao Hospital Mário Covas, onde ficou em observação

O cabo C.V.C. foi atingido por dois tiros de raspão na região do abdômen e socorrido pela PM até o Hospital e Maternidade Municipal Mário Covas, onde permaneceu internado em observação. De acordo com o delegado titular de Hortolândia, Luís Antonio Loureiro Nista, o carro usado pelos criminosos, um Astra prata, foi localizado na tarde de ontem, abandonado no Jardim São Bento.

O caso será investigado pela Polícia Civil. Uma das suspeitas é de que a motivação possa ter sido por vingança, já que este é o segundo atentado que o mesmo policial sofre nos dois últimos meses.

Nesta segunda, por volta de 7h, o PM saía de sua casa para levar o filho à escola, quando percebeu um Astra parado perto de sua residência em atitude suspeita.

O policial acreditou que o carro estivesse abandonado e chegou bem próximo. Um dos quatro criminosos que estavam dentro, desceu do veículo com arma em punho e passou a efetuar disparos contra a vítima.

O cabo se abrigou na garagem de sua residência e revidou os disparos, fazendo com que os suspeitos deixassem o local de marcha ré, momento em que o bandido deixou cair sua arma.

Na garagem da casa do policial havia três carros, dos quais dois foram atingidos por disparos. Mesmo baleado, o policial ainda ligou para colegas comunicando o ocorrido e solicitando ajuda.

A pistola calibre 380 usada por um dos criminosos no atentado foi apreendida para perícia, assim como a pistola ponto 40, que pertence à Polícia Militar. Um inquérito será instaurado no 1º Distrito Policial para apurar o caso.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora