Manifestações e rojões interrompem coletiva de Doria

Governador esteve na cidade nesta quinta-feira para participar da inauguração da Ponte Esperança


Vídeo:

O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), foi recebido com protestos em Hortolândia, nesta quinta-feira (30), quando visitou a cidade para participar da inauguração da Ponte Esperança, popularmente conhecida como Ponte Estaiada.

O tucano foi interrompido por pelo menos quatro vezes durante o evento, que ocorreu nesta manhã. Cartazes com o escrito “Fora, Doria” também foram exibidos por manifestantes partidários.

Foto: André Rossi / O Liberal
Manifestações e rojões interrompem coletiva de Doria em Hortolândia

A primeira foi logo no início do discurso do governador. Um grupo realizou um protesto pedindo por habitações populares na cidade. Doria chegou a abordar o assunto em sua fala e disse que já está articulando com o prefeito Angelo Perugini (PDT) o desenvolvimento de um programa habitacional em Hortolândia.

Já na coletiva para a imprensa, o governador foi interrompido por duas vezes por um manifestante, que questionava sobre investimentos na área da Saúde, além de criticar o tucano. O governador, então, pediu que o homem colaborasse e respeitasse a coletiva e o trabalho dos jornalistas, sem entrar no mérito das questões abordadas por ele.

Em outro momento da coletiva, rojões foram soltos e o pronunciamento para a imprensa foi interrompido por cerca de 5 minutos.

Ponte Esperança

A ponte inaugurada oficialmente nesta quinta-feira foi construída pela Prefeitura de Hortolândia para integrar as regiões Leste e Oeste da cidade, do Jardim Novo Ângulo ao Jardim Amanda. A Ponte da Esperança possui 700 metros de extensão, 16,9 metros de largura, ciclovia e pista de caminhada. Além de facilitar o transporte de passageiros entre os bairros de Hortolândia, o dispositivo também irá promover a integração regional quando o Corredor Metropolitano Biléo Soares estiver pronto.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora