26 de julho de 2021 Atualizado 17:56

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Hortolândia começa a vacinar moradores de 27 e 28 anos contra a Covid-19 no sábado

Jovens precisam se cadastrar no VacinaJá e agendar no site da prefeitura; no sábado, a cidade terá drive-thru

Por Maria Eduarda Gazzetta

22 jul 2021 às 12:15 • Última atualização 22 jul 2021 às 20:20

A Prefeitura de Hortolândia vai começar a vacinar contra a Covid-19, neste sábado (24), moradores nascidos até o ano de 1993, ou seja, com idade de 27 e 28 anos, sem comorbidades ou doenças crônicas.

Para receber a dose do imunizante, é necessário se cadastrar no site VacinaJá, do governo estadual, e realizar o agendamento no site da prefeitura.

A vacinação será feita em 11 locais, das 8h às 15h30: Centro de Convivência da Melhor Idade (CCMI); Emeief João Carlos do Amaral Soares; UBS Adelaide; UBS Amanda I e UBS Amanda II; UBS Campos Verdes; UBS Figueiras; UBS Novo Ângulo; UBS Parque do Horto; UBS Rosolém; e UBS São Jorge.

Além deles, ainda haverá vacinação em esquema de drive-thru no Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, onde serão aplicadas 1ª e 2ª doses.

De acordo com a Secretaria de Saúde, a expectativa é que sejam vacinadas 6.500 pessoas. Serão imunizadas somente as pessoas que fizeram o agendamento.

No dia da vacinação, as pessoas devem levar a impressão ou a foto da tela do agendamento, CPF (Cadastro de Pessoa Física), comprovante de endereço deste ano ou documento que comprove vínculo com o município, que pode ser Título de Eleitor, documento de veículo ou correspondência que a pessoa tenha recebido em seu nome. Caso a correspondência esteja no nome do cônjuge, é necessário levar Certidão de Casamento ou documento que comprove o estado civil da relação, Cartão Cidadão ou do SUS (Sistema Único de Saúde).

Também continuam a ser imunizadas pessoas com comorbidades ou doença crônicas acima de 18 anos. Estas pessoas devem levar comprovante da doença (laudo, relatório ou prescrição médica) em documento emitido em até um ano e que contenha o número de inscrição no CRM (Conselho Regional de Medicina) do médico que atende o paciente, e os documentos mencionados acima.

A imunização também prossegue para pessoas com deficiência, que deverão apresentar laudo que comprove a deficiência e os documentos mencionados acima.

Publicidade