22 de abril de 2021 Atualizado 23:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Hortolândia

‘Homem humilde, pai amoroso e gestor público comprometido’, diz família de Perugini em nota

Comunicado divulgado pelos familiares ainda cita luta do prefeito durante os 59 dias de internação

Por Leonardo Oliveira

01 abr 2021 às 14:15 • Última atualização 02 abr 2021 às 10:20

A família do prefeito de Hortolândia Angelo Perugini (PSD), que morreu nesta quinta-feira (1), vítima do novo coronavírus (Covid-19), divulgou uma nota oficial no início desta tarde agradecendo as orações e aos médicos dos hospitais Samaritano, em Campinas, e 9 de Julho, em São Paulo, unidades de saúde em que ele esteve internado.

“Nesses 59 dias, ele lutou bravamente contra a doença, como fez a vida toda, seja pela harmonia e bem-estar da família, seja pelo desenvolvimento de Hortolândia e, principalmente, pela melhoria das condições de vida do povo hortolandense”, diz um trecho.

Na nota, a família ainda escreve que agora fica o “legado de muito trabalho e, sobretudo, de esperança de que Hortolândia pode ser ainda melhor”.

CONFIRA NA ÍNTEGRA A NOTA OFICIAL DIVULGADA PELA FAMÍLIA

Agradecemos a todos, de coração, pelas orações, pensamentos positivos, boas energias, mensagens de apoio e inúmeras manifestações de preocupação e carinho que recebemos desde que nosso amado Ângelo Augusto Perugini recebeu o diagnóstico de infecção pelo novo coronavírus (Covid-19), no dia 1º de fevereiro.

Nesses 59 dias, ele lutou bravamente contra a doença, como fez a vida toda, seja pela harmonia e bem-estar da família, seja pelo desenvolvimento de Hortolândia e, principalmente, pela melhoria das condições de vida do povo hortolandense.

Nosso agradecimento, também, aos médicos dos hospitais Samaritano, em Campinas, e 9 de Julho, em São Paulo, que se empenharam e fizeram o máximo para que ele pudesse vencer a doença, se recuperar e se restabelecer.

O homem humilde, pai amoroso e gestor público comprometido, que lutou pela emancipação de Hortolândia e transformou a cidade em quatro mandatos, foi na manhã desta quinta-feira (1ª) ao encontro do Pai, que, certamente, o receberá de braços abertos.

Fica, no entanto, o legado de muito trabalho e, sobretudo, de esperança de que Hortolândia pode ser ainda melhor, pois tem um povo esperançoso e trabalhador.

Perugini estava internado desde 1º de fevereiro, mesmo dia em que recebeu o diagnóstico positivo para a doença. Ele deu entrada no Hospital Samaritano, em Campinas, e no dia 3 do mesmo mês foi transferido para um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital de São Paulo, onde foi intubado seis dias depois, em 9 de fevereiro.

O político teve momentos de estabilidade e sinais de melhora em meio ao tratamento na UTI, de acordo com os boletins divulgados pela Prefeitura de Hortolândia no período. O estado de saúde agravado foi comunicado no dia 24 de março e o óbito, confirmado nesta quinta.

 Horas antes do falecimento, a prefeitura havia divulgado que ele havia sofrido significativa piora em seu estado de saúde, inclusive com a possibilidade de as funções cerebrais terem sido afetadas. Foram realizados novos exames para dimensionar o impacto do agravamento, mas horas depois o falecimento foi confirmado.

MANIFESTAÇÕES

Vários políticos lamentaram o falecimento de Perugini em publicações nas redes sociais. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), foram dois dos que se manifestaram com mensagens de conforto aos amigos e familiares.

Publicidade