Estado confirma primeiro caso de sarampo na região

Notificação foi em Hortolândia, mas é contestada pela prefeitura; interior de SP tem 484 confirmações da doença, altamente infecciosa e que pode matar


A Secretaria Estadual de Saúde confirmou um caso de sarampo em Hortolândia. O município não registrava circulação do vírus desde 2009. Atualmente, o Estado assiste ao retorno da doença, com 484 confirmações em 25 cidades.

A Prefeitura de Hortolândia contesta a confirmação e afirma que os exames sobre a notificação são inconclusivos. O município disse que vai se reunir esta semana com a pasta para discutir o caso. Questionada, a secretaria do Estado disse que as confirmações são divulgadas após análise laboratorial.

Foto: Bruno Rocha / Fotoarena / Estadão Conteúdo
Mulher é vacinada em São Paulo, onde há mais de 300 confirmações

A notificação preocupou as autoridades do município, que realizou no sábado um bloqueio vacinal na região onde o paciente mora. Foram visitadas 22 casas na Rua João Venerando, no Jardim Novo Ângulo.
Dessas, 14 casas receberam a equipe de agentes da Secretaria Municipal de Saúde, que aplicaram a vacina em 30 pessoas.

As pessoas que não quiseram se vacinar foram orientadas a procurar a UBS (Unidade Básica de Saúde) do bairro. A prefeitura não informou dados do paciente, como idade, gênero e estado de saúde.

“Toda a população precisa estar imunizada para que a doença não volte ao município. Uma doença volta porque encontrou espaço em pessoas que não se imunizaram. O recomendável é receber a imunização quando se é criança, pois assim a pessoa não transmite o vírus causador da doença”, disse a secretária de Saúde de Hortolândia, Odete Carmem Gialdi.

Região

Os casos de sarampo já causam internações e preocupação entre autoridades e moradores em cidades do interior de São Paulo.

Em Campinas, a Secretaria de Saúde local confirmou, nesta segunda-feira, quatro casos da doença em uma creche municipal. As vítimas têm entre 7 meses e 1 ano e 5 meses – uma delas teve de ser internada em hospital. A cidade não registrava casos de sarampo desde 1997.

Americana realizou atendimento de um paciente com suspeita da doença no Hospital Municipal no dia 3 de julho. O paciente era um jovem de 20 anos que mora em São Paulo e estava de passagem pela cidade. Os últimos dois casos confirmados de sarampo em moradores de Americana foram em 2011.

Na região, Sumaré notificou um caso suspeito no início do mês. Questionado nesta segunda-feira, o município não respondeu se houve resultado dos exames.

O Estado anunciou na sexta-feira que ampliou a campanha de vacinação contra sarampo para mais nove cidades por conta da circulação do vírus. No total, 15 municípios estão em campanha, nenhum na RPT (Região do Polo Têxtil).

Sarampo pode matar:

  • O QUE É: O sarampo é uma doença infecciosa aguda e viral, provocada pelo morbilivírus, com elevada transmissibilidade e que pode acometer pessoas de qualquer idade. Ela é considerada grave e pode levar à morte
  • TRANSMISSÃO: Ocorre de pessoa para pessoa, por secreções nasais expelidas ao tossir, espirrar ou falar
  • SINTOMAS: Tosse, febre, manchas avermelhadas na pele, dores no corpo, coriza, conjuntivite
  • POSSÍVEIS COMPLICAÇÕES: Infecção nos ouvidos, pneumonia, convulsões, lesões no sistema nervoso
  • PREVENÇÃO: A única forma é tomando a vacina tríplice viral
LIBERAL VIRTUAL Acesse agora