24 de Maio de 2020 Atualizado 11:47

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

covid-19

Dois agentes penitenciários são afastados por suspeita de Covid-19

Eles trabalham no Centro de Detenção Provisória e na Penitenciária III, de Hortolândia; em todo o Estado, 129 servidores estão em observação

Por Marina Zanaki

06 abr 2020 às 19:49 • Última atualização 06 abr 2020 às 19:50

Dois agentes penitenciários que trabalham em Hortolândia estão afastados de suas funções cumprindo isolamento domiciliar. O motivo é que ambos tiveram sintomas semelhante à doença provocada pelo novo coronavírus (Covid-19).

Eles foram isolados por questão de segurança, seguindo protocolo da SAP (Secretaria de Administração Penitenciária).

De acordo com a pasta, um dos agentes atua na Penitenciária III de Hortolândia e o outro no CDP (Centro de Detenção Provisória) da cidade.

Os períodos de isolamento desses funcionários vão até 11 e 14 de abril. Nenhum deles coletou exame para coronavírus, já que no Estado de São Paulo apenas pacientes internados e funcionários da saúde estão sendo testados.

O Sifuspesp (Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo) informou, no dia 25 de março, que um agente do CDP de Americana estava afastado por apresentar sintomas.

Na ocasião, a SAP disse que não havia nenhum funcionário com confirmação de coronavírus na unidade. Nesta segunda-feira, a pasta estadual disse que não há nenhum funcionário do CDP de Americana que esteja afastado.

Em todo o Estado, há 129 casos em observação por prescrição médica ou autoavaliação. Segundo a SAP, não há nenhum servidor da pasta com confirmação da doença.

“Todos os profissionais que apresentem sintoma (s) de quaisquer enfermidades que possam se assemelhar ao Covid-19, têm acompanhamento das equipes de saúde, são isolados preventivamente e mantidos em quarentena”, afirmou a pasta.