Cras inicia ação para prevenir vulnerabilidade social

Projeto deve prever e combater questões como abuso, violência, problemas domésticos e outros agravantes para os alunos


O Cras (Centro de Referência de Assitência Social) vai iniciar o Projeto de Acolhimento Social Cras Escola, que deve conhecer, prevenir e atender a situações de vulnerabilidade social ainda no começo, para evitar que se agravem. A iniciativa é da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social da Prefeitura de Hortolândia.

Foto: Divulgação
Unidade do CRAS Novo Ângulo, localizado na Rua Francisco Bereta, 330, Jardim Novo Ângulo

A ação tem base no tipo de atendimento realizado pela unidade do Jardim Novo Ângulo, órgão da rede de proteção social básica que atende a 48 bairros do município. A ideia é visitar as Escolas Estaduais para verificar e combater casos como violência, agressão, abuso, depressão, mutilação ou até mesmo baixa frequência escolar, para garantir o bem-estar da população e dos estudantes.

A partir disso serão elaboradas as ações práticas para tentar resolver o problema, como reuniões, grupos envolvendo profissionais da unidade, mulheres, pais e eventuais encaminhamentos técnicos para serviços públicos como o da Assistência Social, da Educação ou da Saúde.

O Projeto piloto será testado em seis Escolas Estaduais em Hortolândia, onde a entidade vai conhecer a realidade de cada uma e mapear eventuais riscos e problemas e tentar enfrentá-los conjuntamente.

Até o momento, as escolas E.E. Pastor Roberto Rodrigues de Azevedo e E.E. Maria Antonietta Garnero La Fontezza já foram visitadas pelo projeto. As próximas devem ser as escolas Dr. Honorino Fabbri, Yasuo Sasaki, Guido Rosolen e Maria Cristina de Souza Lobo.

*Estagiária Maíra Torres, sob supervisão de Guilherme Magnin.

 

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora