25 de Maio de 2020 Atualizado 21:07

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

NADA DE FESTA

Coronavírus faz Hortolândia passar aniversário ‘em branco’ nesta terça

Cidade completa 29 anos sem a possibilidade de atividades festivas, sendo o município da RPT com mais mortes causadas por Covid-19

Por Rodrigo Alonso

18 Maio 2020 às 20:58 • Última atualização 18 Maio 2020 às 21:07

A pandemia fará Hortolândia passar seu aniversário “em branco”. Nesta terça-feira (19), a cidade completa 29 anos sem a possibilidade de comemorações festivas, com maior fiscalização no comércio e sendo o município da RPT (Região do Polo Têxtil) com mais mortes causadas pelo novo coronavírus (Covid-19).

Hortolândia já registrou 12 vítimas fatais da doença. A cidade também soma 116 contaminações confirmadas por laboratório e 44 casos em investigação. Os dados foram divulgados pela prefeitura nesta segunda.

Operação de orientação sobre o coronavírus foi intensificada para esta terça – Foto: Divulgação / Prefeitura de Hortolândia

Segundo o Executivo, a pandemia inviabilizou a realização de atividades festivas nesta terça, “além de ser importante contingenciar recursos para áreas sensíveis, como saúde e assistência social”.

A comemoração acontecerá apenas nas redes sociais, por meio de vídeos e imagens institucionais, de acordo com a administração. Nas ruas, o dia, que é feriado na cidade, será de fiscalização no comércio.

A prefeitura intensificou a Operação de Orientação sobre o Coronavírus para esta segunda e terça. A ação visa garantir o cumprimento do decreto municipal que proíbe temporariamente o funcionamento presencial em estabelecimentos comerciais não essenciais.

O comerciante que descumprir a medida estará sujeito a autuação, multa e interdição. Se aplicada, a multa varia de R$ 276,10 a R$ 27.610. O valor depende da reincidência da infração.

Podcast Além da Capa
Diante da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), em virtude da determinação de paralisação de atividades econômicas e do isolamento social forçado pela quarentena, o reflexo no mercado de trabalho é um dos principais termômetros para medir os danos. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com o repórter George Aravanis, que trata do aumento dos pedidos de seguro-desemprego e acompanha os anúncios de suspensões de contrato de trabalho em empresas da RPT (Região do Polo Têxtil).