26 de junho de 2022 Atualizado 20:32

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Hortolândia

Construtora avalia estrutura de condomínio com prédios interditados por rachaduras

Defesa Civil interditou na terça-feira segundo prédio do mesmo condomínio no Remanso Campineiro, em Hortolândia

Por Pedro Heiderich

20 de agosto de 2021, às 17h52 • Última atualização em 20 de agosto de 2021, às 19h52

Depois de rachaduras causarem a interdição do segundo edifício do mesmo condomínio em Hortolândia, em um intervalo de cinquenta dias, a construtora responsável fará uma avaliação estrutural do local.

Nesta terça-feira (17), a Defesa Civil do município interditou o prédio do bloco cinco do Condomínio Residencial Pitangueiras, no Remanso Campineiro, onde vivem 16 famílias. Rachaduras na estrutura do prédio motivaram a interdição.

Vistoria da Defesa Civil ao Pitangueiras – Foto: Divulgação/Prefeitura de Hortolândia

O primeiro prédio do condomínio, do bloco dez, foi interditado em 1° de julho. Desde então, a Rossi Residencial, construtora responsável pelo condomínio, enviou engenheiros e profissionais ao local para efetuarem laudos.

Em nota divulgada nesta sexta-feira (20), a Rossi se pronunciou sobre o novo caso.

A empresa afirma que, desde que soube do caso nesta semana, acionou equipes para entender a real situação do problema.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“A primeira providência adotada foi mobilizar suas equipes de engenharia, especialistas de estrutura, fundação e solos, além de peritos terceiros, para uma avaliação do problema ocorrido”, diz.

O condomínio de alvenaria estrutural teve o Habite-se expedido em 2012, mesmo ano que foi entregue aos clientes. Nestes nove anos desde a sua conclusão, não foi registrado qualquer tipo de problema estrutural no local, até os referidos casos, afirma a construtora.

“Para garantir a tranquilidade das demais famílias que moram no Pitangueiras, a Rossi decidiu fazer uma avaliação estrutural e da fundação de todo o empreendimento”, revela a Rossi.

Além disso, a construtora garantiu que vai disponibilizar equipes para atuar com os moradores, síndica, advogados do condomínio e Defesa Civil.

Gosta de descontos? Conheça o Club Class, do LIBERAL

Para definir por quanto tempo o edifício do bloco cinco permanecerá interditado, a Defesa Civil aguarda que a administradora do condomínio apresente a ART (Anotação de Responsabilidade Técnica).

O documento define para os efeitos legais os responsáveis técnicos pela execução de obras.

Publicidade