29 de junho de 2022 Atualizado 21:50

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

REMUNERAÇÃO

Câmara aprova aumento de 42,9% no salário do prefeito de Hortolândia

Pela proposta, vice-prefeito e secretários também terão reposição de 35,2% a partir do próximo mês

Por Caio Possati

18 de maio de 2022, às 08h35

A Câmara de Hortolândia aprovou na segunda-feira, por unanimidade e em primeira discussão, o projeto de lei que reajusta em 42,9% o salário do prefeito e em 35,2% a remuneração do vice-prefeito e dos secretários. Uma nova sessão deverá ser convocada para a votação final.

De autoria do vereador Paulo Pereira, o Paulão (PL), a proposta foi assinada em bloco por Clodoaldo Santos (MDB), Daniel Laranjeira (PSD), Dionatan Domingues (PSDB), Edimilson Marcelo Afonso, o Zaca (PTB), e Valdecir Alves Pereira, o Nego (PSD).

Salário do prefeito Zezé Gomes passará para R$ 24 mil – Foto: Reprodução

Com este reajuste, o salário do prefeito Zezé Gomes (PL) passa de R$ 16.790,54 para R$ 24 mil e o dos secretários aumenta de R$ 14.634,81 para 19,5 mil, já a partir do próximo mês.

Em Hortolândia, o cargo de vice-prefeito está vago desde a morte do prefeito Angelo Perugini, em abril do ano passado, mas a remuneração será a mesma dos secretários. Zezé Gomes, que era vice de Perugini, assumiu o cargo de chefe do Executivo e no caso de ausência ele passa a ser substituído pelo presidente do Legislativo. Os reajustes devem provocar um impacto financeiro R$ 1,25 milhão, por ano.

A justificativa para a reposição é que os salários não eram corrigidos desde dezembro de 2014, e que o IPCA (Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo) acumulado neste período soma mais de 50,75%. O IPCA é o índice utilizado para calcular a inflação de produtos e serviços e serve de referência para aplicar o reajuste.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Paulão disse ainda que a reposição dentro da administração municipal é necessária para a oferta de cargos com remuneração bem mais atraente ou compatível com o mercado de trabalho para determinadas funções, como médicos, por exemplo.

Por meio de uma nota, a prefeitura também justificou o índice do reajuste salarial com esse mesmo argumento, ao afirmar que “para viabilizar a contratação de profissionais na área de saúde em valores compatíveis com a realidade de mercado foi proposto o reajuste percentual de 42,94% para cargo de prefeito e de 33,35% aos cargos de vice-prefeito e também dos secretários municipais”.

Publicidade