Garçom usa botijão para matar idoso em Hortolândia

Suspeito, que foi preso pela PM, confessou o crime e alegou legítima defesa, já que a vítima teria tentado atacá-lo com machado


O aposentado Nelson Paulo de Barros, 62, morador no Jardim Nova América, em Hortolândia, foi assassinado com golpes de botijão de gás na cabeça, na madrugada desta segunda-feira (28), após se desentender com o garçom L.R.E.C., 30, morador no Parque Odimar, na mesma cidade, que acabou preso pela Polícia Militar ao tentar deixar sua residência, local onde ocorreu o crime, por volta de 1h.

A PM foi acionada por populares e encontrou o garçom deixando o imóvel, situado à Rua Maria Catarina Vasconcelos Pinheiro. Assim que percebeu a aproximação da viatura, L. passou a andar mais rápido, mas foi abordado, confessou o assassinato, contando que teve um desentendimento com a vítima, mas alegou “legítima defesa”.[\img]De acordo com depoimento de L. à polícia, ele havia conhecido Nelson em um pesqueiro do município na noite de domingo (27) e pegou uma carona até a sua casa com o aposentado. Após a carona, teria saído para consumir bebidas alcoólicas e, ao retornar, contou que foi surpreendido pelo idoso com um machado nas mãos tentando agredi-lo.

Ainda segundo o autor, para se defender, ele empurrou o idoso, fazendo com que caísse e batesse a cabeça na parede e depois pegou um botijão de gás e deu “três ou quatro” golpes na cabeça da vítima, que morreu no local.

De acordo com os policiais, Nelson foi encontrado no quarto com hematomas na cabeça, braço direito, tórax e rosto. Levado ao plantão policial, o garçom foi autuado em flagrante por homicídio simples e recolhido no Centro de Detenção Provisória de Hortolândia.

Ainda em Hortolândia, o desempregado V.J.P., 41, do Jardim Sumarezinho, foi preso na manhã de domingo acusado de tentar roubar e estuprar uma ajudante geral de 42 anos, que mora no mesmo bairro.

A vítima ainda levou três facadas no pescoço e foi socorrida até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Rosolen, onde ficou em observação, mas sem risco de morte.

Segundo relato da vítima, ela estava indo para a igreja com a filha adolescente, quando o suspeito a abordou com uma faca, exigindo dinheiro. Como ela tinha apenas R$ 2 e uma bíblia, V. abaixou as calças e tentou abusar da vítima. Ao se recusar, foi esfaqueada no pescoço, costas e um dos braços.

O suspeito fugiu com a bíblia e o dinheiro, mas foi detido por populares, que o agrediram até a chegada da PM. Levado até o Hospital Mário Covas, V. foi liberado, autuado em flagrante e recolhido em cela separada da cadeia de Santa Bárbara. Ele confessou a tentativa de roubo, mas negou ter tentado estuprar a vítima.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora