10 de maio de 2021 Atualizado 18:08

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Campinas

RMC aprova toque de recolher mais rígido das 20h às 5h

Em reunião, prefeitos da região aprovaram medida por unanimidade; antecipação de feriados e lockdown foram descartados neste momento

Por Heitor Carvalho

19 mar 2021 às 11:58 • Última atualização 19 mar 2021 às 12:26

Todas as cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas) terão um toque de recolher mais rígido, diariamente das 20h às 5h, a partir de hoje (19), conforme vem sendo feito em Campinas desde a noite de ontem. Isso inclui Americana, Santa Bárbara d’Oeste, Nova Odessa, Sumaré e Hortolândia, que formam a RPT (Região do Polo Têxtil).

A definição ocorreu em reunião entre os 20 prefeitos do bloco regional na manhã desta sexta-feira – parte dos representantes municipais esteve presencialmente na Prefeitura de Campinas, enquanto outros participaram à distância, por videoconferência.

Primeira noite do toque de recolher em Campinas teve oito barreiras sanitárias, com apoio da Guarda e da PM – Foto: Adriano Rosa / Prefeitura de Campinas

Além disso, a maioria dos 20 prefeitos foi contra a antecipação de feriados e contra o lockdown regional neste momento.

A decisão levou em consideração ser preciso avaliar os dados das duas semanas epidemiológicas da fase emergencial do Plano São Paulo, criada para conter a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A próxima reunião está marcada para quarta-feira, às 9h.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Em Campinas, a fiscalização do toque de recolher abordou motoristas que estavam na rua depois das 20h e aqueles que não comprovavam motivo emergencial para estarem em circulação, como trabalho em atividades essenciais, eram orientados a voltarem para suas casas.

Supermercados, padarias, lojas que vendem produtos animais e lojas de conveniência de Campinas tiveram que encerrar o atendimento presencial aos clientes às 20h. Os serviços de drive-thru também encerraram as atividades no mesmo horário. Apenas os serviços de delivery foram mantidos.

Sem lockdown
O prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), já havia descartado a adoção de um “lockdown clássico” e afirmado que a reunião não anunciaria “nada efetivo” em um primeiro momento.

A declaração aconteceu durante participação do chefe do Executivo em um fórum on-line promovido pela SMCC (Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas) na noite desta quinta-feira (18).

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Sobre o lockdown, Dário disse que conversou com o prefeito de Ribeirão Preto sobre a experiência da cidade com a restrição, que teve início nesta semana.

O receio em aplicar a medida em Campinas envolve, entre outras coisas, a capacidade de garantir que os profissionais de saúde tenham como chegar nos hospitais, já que o transporte público seria afetado.

Publicidade