07 de maio de 2021 Atualizado 13:53

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Campinas

População de rua ganha bagageiro municipal em Campinas

Espaço começa a funcionar nesta quinta-feira (15) e deve atender 100 usuários por mês

Por Milton Paes

14 abr 2021 às 19:37

Previsão inicial é atender 100 usuários por mês

O Bagageiro Municipal, espaço destinado para que pessoas em situação de rua possam guardar seus pertences como roupas, cobertores, documentos, material de higiene, entre outros objetos, foi entregue na tarde desta quarta-feira (14), em Campinas. A previsão inicial é atender 100 usuários por mês. Eles serão encaminhados pelo serviço de abordagem social – SOS Rua ou pelo Centro Pop. O Bagageiro Municipal começa a funcionar nesta quinta-feira (15). O horário de funcionamento é das 9h às 17h, de segunda a sexta-feira.

A secretária de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Vandercleya Moro, avalia que a possibilidade dessas pessoas guardarem seus objetos contribui para a organização da vida diária e a retomada de hábitos rotineiros.

Acompanhe a cobertura do LIBERAL sobre Campinas

“Acreditamos que a oferta de um local protegido para guardar os objetos irá impactar diretamente na melhoria da qualidade de vida desse público. E também irá contribuir indiretamente para a saída das ruas e para melhor organização do espaço público”, comentou.

O impacto social esperado com a manutenção dos pertences pessoais é diminuir a perda de documentos e outros objetos de uso cotidiano, reduzir o desperdício, possibilitar melhoria na autoestima, o que pode repercutir nos cuidados com a higiene pessoal e no uso de álcool e substâncias psicoativas.

“O Bagageiro é mais uma forma de criar vínculos com o morador de rua e encaminhá-lo para outros serviços sociais. O novo equipamento amplia a chance de saída das ruas, dando amparo e dignidade para quem está nessa condição”, afirmou o prefeito Dário Saadi (Republicanos).

O Bagageiro Municipal fica na Rua José Cruz Ferreira Jorge, 32, na Vila Industrial.

Publicidade