25 de julho de 2021 Atualizado 16:21

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Restrições

Para conter avanço da Covid-19, Campinas terá toque de recolher a partir das 19 horas

Município vai dar início já nesta sexta-feira à Operação Aglomeração Zero, que vai dispersar grupos de pessoas na cidade

Por Marina Zanaki

18 jun 2021 às 19:39 • Última atualização 18 jun 2021 às 19:58

A Prefeitura de Campinas decretou um toque de recolher entre 19 e 5 horas para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A medida passa a valer na segunda-feira (21) e é mais restritiva que a regra do Plano São Paulo, que inicia o toque de recolher às 21 horas no Estado.

A restrição inclui todos os tipos de comércios e serviços, como supermercados, restaurantes e similares, padarias, shoppings, lojas, salões de beleza, academias e centros de ginástica, cursos e atividades religiosas.

Prefeito Dário Saadi reforçou que a prioridade é conter o avanço de casos da doença – Foto: Carlos Bassan / Prefeitura de Campinas

A partir desta sexta-feira, o município dá início à Operação Aglomeração Zero. Haverá um reforço do patrulhamento e de viaturas para dispersar grupos de pessoas.

Outra restrição anunciada nesta sexta-feira é a proibição de consumo de bebidas alcoólicas em qualquer espaço público durante o toque de recolher. A medida já vale a partir deste sábado, entre 21h e 5h. Na segunda, passa a ser proibida a partir das 19h.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O foco é coibir, principalmente, o consumo de álcool em postos de combustíveis, prática que o município identificou que tem gerado aglomerações. Quem for flagrado consumindo bebida alcoólica na rua após as 19h será multado em cerca de R$ 1,5 mil (400 UFICs – Unidade Fiscal de Campinas).

Os postos de combustíveis flagrados com consumo de bebida em suas dependências serão multados em R$ 3 mil (800 UFICs). Se houver reincidência, a multa dobra de valor e o estabelecimento será lacrado por 30 dias.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

“A nossa prioridade é intensificar a fiscalização de aglomerações, sejam elas em vias públicas, perto de bares e postos de combustíveis, que é onde está ocorrendo a transmissão. Precisamos da colaboração da população, principalmente dos mais jovens, que tenham consciência e não se aglomerem nestes locais, principalmente com o uso de bebida alcóolica”, disse o prefeito Dário Saadi (Republicanos).

O decreto regulamentando as mudanças será publicado neste sábado, com validade até o dia 30 de junho.

Secretário de Justiça, Peter Panutto informou que as atividades que estão autorizadas a funcionar até 19h deverão respeitar 40% da capacidade de atendimento, mantendo as medidas sanitárias. “As restrições impostas são necessárias diante da piora nos números da pandemia”, afirmou.

Leitos de UTI Covid
A cidade de Campinas tem 32 pacientes aguardando leito de UTI Covid nesta sexta-feira. A taxa de ocupação geral da cidade, incluindo a rede privada, está em 94%. Há três leitos livres na rede municipal, nenhum na rede estadual e 21 na rede privada. Abaixo, detalhes sobre a ocupação na cidade:

  • SUS Municipal: 163 leitos, dos quais 160 estão ocupados, o que equivale a 98,15%. Há 3 leitos livres.
  • SUS Estadual: 30 leitos, dos quais 30 estão ocupados, o que equivale a 100%. Não há leitos livres.
  • Particular: 230 leitos, dos quais 209 estão ocupados, o que equivale a 90,86%. Há 21 leitos vagos.

Publicidade