17 de abril de 2021 Atualizado 00:20

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Solidariedade

Ministério Público do Trabalho é ponto de arrecadação da campanha Campinas sem Fome

Números de beneficiários de alimentos doados em Campinas saltou de 16 mil para 25 mil neste ano

Por Milton Paes

30 mar 2021 às 07:34 • Última atualização 30 mar 2021 às 09:01

O prédio do MPT (Ministério Público do Trabalho) em Campinas está recebendo alimentos não-perecíveis para doação às famílias carentes que sofrem economicamente com a pandemia da Covid-19 na cidade. A Procuradoria volta a ser um ponto de coleta do Banco Municipal de Alimentos, programa de segurança alimentar ligado à Secretaria de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos de Campinas.

Segundo os representantes do Banco de Alimentos, o número de pessoas cadastradas no aplicativo, as quais se tornam beneficiárias dos alimentos e itens de higiene após análise de situação socioeconômica, passou de 16 mil para 25 mil neste ano, em relação ao ano passado, um crescimento de 56%.

Os interessados podem levar suas doações de alimentos e produtos de higiene pessoal à sede do MPT Campinas, na Rua Pedro Anderson, 91, bairro Taquaral, de segunda a sexta, das 9h às 17h. A expectativa é manter o MPT como ponto de coleta durante todo o período de restrições impostas pelas autoridades governamentais por motivos sanitários.

Os beneficiários dos alimentos serão indicados pelas 146 entidades socioassistenciais do município e demais serviços públicos que atendem à população que vive em situação de vulnerabilidade social e risco nutricional, devidamente cadastrados no aplicativo do Banco de Alimentos. Além do MPT, a cidade conta com outros 17 pontos de coleta.

A Prefeitura de Campinas lançou a campanha “Campinas sem Fome” no dia 22 de março, a fim de incentivar a arrecadação de alimentos não perecíveis e itens de higiene, preferencialmente cestas básicas.

Nesta segunda-feira (29), o prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), recebeu uma doação de 12,6 mil cestas básicas para a campanha, totalizando 143 toneladas recebidas desde o início da ação.

A arrecadação foi fruto de doações de empresas como Patriani, Pastifício Selmi, Litucera, MB Engenharia Renova, Converd, Casamax, Estre e Galvani.

Publicidade