11 de maio de 2021 Atualizado 21:48

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Campanha

Hospital Maternidade de Campinas antecipa doação de leite

Estoque atual é de 139 litros, enquanto o ideal é de ao menos 200 litros; chegada dos dias mais frios preocupa

Por Milton Paes

29 mar 2021 às 21:53

O Hospital Maternidade de Campinas está antecipando a campanha de doação de leite materno para garantir o estoque necessário para o atendimento dos 62 leitos de sua UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e da UCI (Unidade de Cuidados Intermediários) Neonatal.

O estoque atual é de 139 litros. No entanto, o ideal é manter pelo menos 200 litros disponíveis para o atendimento dos recém-nascidos que requerem cuidados especiais.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Em 2020, de abril a julho, graças às constantes campanhas junto às mães, a instituição conseguiu manter os estoques acima dos 200 litros. Em agosto e setembro houve uma ligeira queda, seguida de nova recuperação entre outubro e novembro, quando o Banco de Leite registrou estoque de 213 litros.

Estoque de leite materno baixo fez com que instituição antecipasse a campanha de doação neste ano – Foto: Weverson Felipe

“No entanto, em dezembro, o volume baixou para 190 litros; registrou 169 litros em janeiro de 2021 e 162 litros em fevereiro. Agora, em março, a queda foi mais brusca e o estoque é de apenas 139 litros. Precisamos, urgente, garantir o estoque ideal antes da chegada dos dias mais frios”, explica o Dr. Marcos Miele, presidente do hospital.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

A preocupação é maior com a chegada do outono, que teve início no dia 20 de março. Essa sazonalidade, que também inclui o inverno e dura de abril a setembro, é caracterizada pelo clima mais seco e frio, aumentando a ocorrência de patologias respiratórias, principalmente nos bebês que ainda não desenvolveram as defesas do organismo para combatê-las.

Cada litro de leite materno doado pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia. “É importante estarmos preparados para esse crescimento da demanda na UTI e na UCI, como ocorre todos os anos. Antecipando a campanha, corremos menores riscos e garantimos a alimentação dos nossos bebês”, diz o presidente.

Gosta de descontos? Conheça o Club Class, do LIBERAL

As doadoras só precisam ir até o Hospital Maternidade de Campinas uma única vez para realizar o exame de sangue, necessário para a verificação de sorologias de Sífilis, Hepatites B e C, doença de Chagas, HTLV (Vírus Linfotrópico da Célula Humana) e HIV (Aids).

Marcos Miele, presidente do hospital, lembrou da importância de garantir os estoques antes da chegada dos dias mais frios – Foto: Divulgação

A coleta do leite é feita pelas próprias mães, em suas residências. Uma vez por semana o hospital encarrega-se de fazer a retirada dos frascos. São atendidas também doadoras que moram em municípios vizinhos. No entanto, como o Banco de Leite utiliza o único veículo disponível para todos os demais setores e serviços do hospital, é priorizada a coleta em municípios onde haja mais de uma doadora.

Séries, filmes, games, quadrinhos: conheça o Estúdio 52.

Para ser doadora é necessário que a mulher seja saudável, que esteja amamentando o próprio filho e que tenha uma produção excedente de leite após a mamada. O primeiro passo é fazer o agendamento prévio para o cadastramento e realização do exame pelo telefone (19) 3306-6039. Tudo é gratuito.

A realização do exame é rápida, pois se trata apenas de uma coleta de sangue. O atendimento é feito apenas às quintas-feiras, das 12h às 14h, no ambulatório da Av. Francisco Glicério, 1913. Esse ambulatório está sendo utilizado exclusivamente para o atendimento às lactantes, a fim de que elas não tenham qualquer contato ou acesso ao hospital.

No Mundo da Moda: Duda Gazzetta e o nosso guarda-roupa no dia a dia

Os agendamentos respeitam períodos de meia hora para, inclusive, não haver mais do que uma ou, no máximo, duas mães no local no mesmo momento.

A coleta na residência é feita de segunda a sexta-feira pelo motorista da Maternidade, acompanhado por uma técnica de enfermagem exclusiva do Banco de Leite (que não atua em qualquer outro setor do hospital).

Histórias do Coração merecem ser contadas toda semana.

O leite doado é transportado em caixas isotérmicas com gelo e com controle de temperatura feito por termômetro digital. A visita às residências é feita com todos os equipamentos de segurança recomendados.

Publicidade