01 de março de 2021 Atualizado 11:00

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Campinas

Duas escolas particulares de Campinas fecham após surto de Covid-19

Situação mais grave aconteceu na escola Jaime Kratz, com 34 professores e um aluno diagnosticados

Por Heitor Carvalho

03 fev 2021 às 14:39 • Última atualização 04 fev 2021 às 14:38

Duas unidades de ensino particulares de Campinas interromperam as aulas presenciais após registrarem um surto do novo coronavírus (Covid-19) entre alunos e professores.

A escola Jaime Kratz, localizada no bairro Alto do Taquaral, teve a situação mais grave. Segundo a assessoria da instituição, 34 professores e um aluno foram diagnosticados com a doença.

Outros seis estudantes estão com sintomas de Covid-19 e aguardam a confirmação do diagnóstico. Os pais dos alunos já foram orientados e a escola passará por desinfecção.

As aulas presenciais foram suspensas pela direção na segunda-feira (1º) e a medida vale até o dia 18 de fevereiro. Durante esse período as aulas serão remotas.

Segundo o colégio, o contágio provavelmente teve início com algum funcionário sem sintoma, antes do início das aulas, “provavelmente no dia 20”.

“No início das aulas, no dia 25, não tínhamos confirmação ou suspeita de contaminação, as confirmações vieram posteriormente”, afirmou a instituição de ensino.

A escola tem 1,3 mil alunos e o retorno às aulas ocorreu no último dia 25 de janeiro, com 35% da capacidade. Segundo a instituição, “foram cumpridos o distanciamento social e a desinfecção no prédio era feita diariamente”, além do uso de álcool em gel e de máscara também ser respeitado.

“A unidade escolar informou o Simed – sistema de informações do Estado – sobre a ocorrência e enviou uma planilha com os dados epidemiológicos de todos os docentes infectados à Vigilância Sanitária de Campinas. A Delegacia de Ensino do Estado também foi comunicada”, afirmou a nota da escola.

O Colégio Farroupilha, no Parque Taquaral, também registrou infectados pelo novo coronavírus. Segundo a escola, as aulas presenciais foram retomadas no dia 26 de janeiro, mas foram suspensas no dia 2 de fevereiro após uma professora e sua filhas, ambas da Educação Infantil, testarem positivo para Covid-19.

Publicidade