20 de abril de 2021 Atualizado 21:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Com 69 óbitos, Campinas registra recorde de mortes por Covid-19

Cidade soma agora 2.457 óbitos e 83.159 casos confirmados da doença

Por Milton Paes

06 abr 2021 às 21:25

Diretora do Devisa, Andrea von Zubem, ressalta que as vacinas já começaram a apresentar resultados - Foto: Manoel de Brito - PMC

A Prefeitura de Campinas registrou recorde de mortes causadas pelo novo coronavírus (Covid-19), nesta terça-feira (6), com 69 óbitos. Segundo a prefeitura, foram 37 homens e 32 mulheres, sendo 58 pessoas com doenças preexistentes. Do total, 51 eram maiores de 60 anos. A cidade soma agora 2.457 óbitos em decorrência da doença.

No boletim de hoje também foi confirmado mais 313 casos positivos, elevando para 83.159 o número de pessoas que testaram positivo para a doença desde o início da pandemia. Os números foram divulgados pelo prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), durante live nas redes sociais.

Acompanhe a cobertura do LIBERAL sobre Campinas

Mesmo com esses dados, a prefeitura de Campinas aponta que o número de casos confirmados de Covid-19 em Campinas caiu de 2.612, registrados na semana em que as medidas restritivas começaram a ser tomadas, para 299 na semana passada.

Na avaliação do executivo, os números são reflexos das medidas restritivas que estão sendo adotadas na cidade desde a segunda quinzena de março.
Em relação ao número de pessoas aguardando leitos, também houve uma queda significativa já que, entre o dia 21 e a última semana de março, a espera por estruturas de UTI e enfermaria era de cerca de 200 pessoas.

“Hoje, 6 de abril, 78 pessoas esperavam por leitos de UTI e enfermaria.
No entanto, 30 leitos estavam disponíveis e seriam ocupados por esses pacientes”, disse a diretora do Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde), Andrea von Zuben.

O atendimento de pessoas com queixas respiratórias nos centros de saúde caiu de 11.953 por semana para 7.385 na semana passada. Nesta semana, foram 2.025.

“Nos últimos dias tivemos uma redução na fila de espera por leito. Os números de atendimentos também diminuíram. Isso prova que as medidas adotadas em Campinas foram amargas, difíceis, mas efetivas. Nós não podemos comemorar, mas a situação é menos pressionada do que foi há duas semanas. Isso se deve à adesão da população de Campinas às políticas de enfrentamento à pandemia”, afirmou o prefeito Dário Saadi.

Von Zubem ressalta que as vacinas já começaram a apresentar resultados. Em março do ano passado, 60% dos óbitos eram de pessoas de zero a 84 anos e 40% acima de 85. Em março de 2021, do total de mortes, 87,69% foram de pessoas entre 0 e 84 anos e, 12,31% de maiores de 85.

Segundo o vacinômetro do Governo do Estado de São Paulo, Campinas já aplicou 202.735 doses. A primeira dose foi aplicada em 142.907 pessoas e 59.828 tomaram as duas doses.

Publicidade