07 de maio de 2021 Atualizado 07:36

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Empresas

Campinas registra abertura de 2.047 novos negócios no 1º trimestre de 2021

No mesmo período, foram emitidos 12.372 documentos de viabilidade de empresas; RMC também teve aumento de empresas abertas

Por Milton Paes

23 abr 2021 às 07:48 • Última atualização 23 abr 2021 às 08:48

A Secretaria de Planejamento e Urbanismo de Campinas emitiu, nos três primeiros meses deste ano, 12.372 documentos de viabilidade de empresas. As emissões resultaram na abertura de 2.047 novas empresas na cidade neste período.

Segundo a Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo), as aberturas aumentaram 24,5% na comparação com o mesmo trimestre de 2020. Além disso, ocorreram 5.668 alterações contratuais de empresas, quando a análise de viabilidade também é exigida.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

O documento de viabilidade é parte do Via Rápida Empresarial, um convênio entre a Prefeitura de Campinas e a Junta Comercial do Estado de São Paulo, para realização dos procedimentos de registro de empresa na própria prefeitura, integrando, assim, Junta Comercial, Receita Federal e Cadastro Municipal em um único processo.

Ele permite emitir o alvará de funcionamento para as empresas de modo online, com facilidade e rapidez.

Abertura de empresas na RMC

O departamento de Economia da Associação Comercial e Industrial de Campinas aponta que a RMC (Região Metropolitana de Campinas) registrou a abertura de 4.501 empresas no primeiro trimestre de 2021 e o encerramento de 2.512 estabelecimentos, no mesmo período. Na comparação com o primeiro trimestre de 2020, quando 3.453 empresas foram abertas e 2.670 fechadas, o saldo é de 30,35% a mais de empresas abertas e queda de 5,92% de negócios encerrados.

A abertura de empresas na região, no comparativo de janeiro a março de 2021 com 2020, foi maior este ano em 19 das 20 cidades que formam a RMC. A exceção é Santo Antônio de Posse, que teve uma queda de 18,52% na quantidade de empresas abertas, registrando 26 empresas ativas, em 2020, e 22 em 2021.

Campinas foi a cidade que mais atraiu empresas com 2.047, seguida por Indaiatuba com 470 e Americana com 376. Essas três cidades também foram as que registraram o maior número de encerramentos de negócios, cabendo à Campinas o saldo de 1.108 empresas fechadas, à Americana, 237 e, à Indaiatuba, 230 empreendimentos que fecharam as suas portas.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Entre os municípios da região, o melhor percentual de ativação de empresas fica para Artur Nogueira, que contou com a abertura de 51 empresas entre janeiro e março de 2021 e nenhuma no primeiro trimestre de 2020, o que representa um percentual de 151%.

No ano passado, a cidade teve 38 empresas encerradas contra 26 empresas fechadas em 2021, uma queda de 31,58%. Em segundo lugar está Vinhedo, que registrou 56,7% de aumento no número de empresas ativas, passando de 107, em 2020, para 167, em 2021. O terceiro lugar é ocupado por Sumaré, que registrou 46,53% de aumento na quantidade de empresas abertas, sendo 211 empresas ativas em 2021, contra 144 em 2020.

As 2.047 empresas instaladas em Campinas no primeiro trimestre representam 492 estabelecimentos a mais, considerando que no mesmo período de 2020 foram abertos 1.555 novos negócios. A maior parte é de médias, pequenas e micro empresas e microempreendedores Individuais (MEIs). Os segmentos que apresentaram maior número de aberturas foram os de alimentação e de supermercados, com a introdução nas modalidades delivery e drive thru, seguidos por Tecnologia da Informação (TI), farmácias e drogarias e por materiais de construção.

Publicidade