15 de maio de 2021 Atualizado 17:00

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Retomada

Aulas presenciais têm adesão de 20,18% nas escolas municipais de Campinas

Nesta fase do Plano SP, a capacidade permitida é de até 35% em forma de rodízio, ou seja, 6.504 dos 19.514 alunos

Por Milton Paes

26 abr 2021 às 21:23 • Última atualização 26 abr 2021 às 21:33

As aulas presenciais da rede municipal no Ensino Fundamental em Campinas foram retomadas nesta segunda-feira (26), com uma adesão de 20,18%. Nesta fase do Plano São Paulo, a capacidade permitida é de até 35% em forma de rodízio, ou seja, 6.504 dos 19.514 alunos. Estiveram presentes hoje 1.313 estudantes.

As regiões Noroeste e Sudoeste são as que mais receberam alunos. Juntas elas somaram 754 estudantes. “Considero esse número muito bom para o primeiro dia de aula presencial. Acredito que a frequência deva aumentar com o passar dos dias”, disse o secretário de Educação, José Tadeu Jorge.

Secretário de Educação, José Tadeu Jorge, aprovou número de alunos no retorno às aulas presenciais em Campinas – Foto: Carlos Bassan / Prefeitura de Campinas

A presença nas escolas é facultativa e cabe aos pais e responsáveis decidirem se os filhos retornam presencialmente ou seguem acompanhando por meio da plataforma digital.

Cada aluno recebe um kit com quatro máscaras não descartáveis e álcool em gel individual. Os professores, além das máscaras, também contarão com protetor facial. As carteiras são disponibilizadas com distanciamento de 1,5 metro e totens com álcool em gel foram colocados em pontos estratégicos das escolas.

Sindicato fiscaliza escolas

O Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Campinas fiscalizou nesta segunda-feira mais de 30 escolas municipais que reabriram para aulas presenciais. Entre os problemas encontrados pelos diretores estão máscaras de má qualidade e também o retorno forçado de servidores e servidoras do grupo de risco ou com comorbidades.

Nesta terça, o sindicato vai apresentar, em audiência com o Ministério Público do Trabalho e com a Prefeitura de Campinas, um relatório sobre a checagem da situação das escolas municipais que retomaram as aulas presenciais.

Publicidade